No Ceará, polícia apreende R$ 600 mil em mochilas e conduz assessor de deputada por suspeita de compra de votos

No Ceará, polícia apreende R$ 600 mil em mochilas e conduz assessor de deputada por suspeita de compra de votos

Ocorrências foram registradas nesta sexta, 27, e sábado, 28, em Caucaia, no interior do Estado, e encaminhadas à Justiça Eleitoral para apuração

Redação

29 de novembro de 2020 | 14h31

A Polícia Civil do Ceará encaminhou duas ocorrências de supostos crimes eleitorais à Polícia Federal neste sábado, 28, uma delas envolvendo uma apreensão de R$ 600 mil em mochilas em um apartamento no bairro Parque Potira, em Caucaia. Os agentes chegaram ao local após abordarem um veículo no mesmo bairro e encontrar ‘farta quantia em dinheiro’ em notas de R$ 50 e R$ 100 nas roupas de dois homens, além de celulares e material de campanha.

Ao todo, cinco homens abordados foram conduzidos à PF, mas não houve prisão em flagrante, sendo o caso encaminhado à Justiça Eleitoral para apuração.

Também na manhã de sábado, a Polícia Civil encaminhou à PF um outro homem, servidor da prefeitura de Caucaia. Ele foi abordado em um veículo no Parque Potira, com um notebook, R$ 3,1 mil e material de propaganda eleitoral.

Já no dia anterior, sexta-feira, 27, os policiais conduziram um assessor de deputada estadual. Segundo a Polícia Federal, foram apreendidos com o suspeito quase R$ 2 mil, celular, material de campanha e anotações com indícios de ‘compra de votos’.

As ações de combate a crimes eleitorais tiveram início já na sexta, quando a Polícia Federal fez quatro buscas em endereços em Fortaleza e Cascavel, para apurar disseminação de notícias falsas contra um candidato a prefeito de Cascavel, bem como a compra de votos que teria ocorrido no primeiro turno em Fortaleza.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.