Não tenha medo de ser a pessoa mais idiota da sala

Não tenha medo de ser a pessoa mais idiota da sala

Cassio Grinberg*

05 de junho de 2019 | 05h00

Cassio Grinberg. FOTO: DIVULGAÇÃO

Se a pessoa mais idiota de uma sala é a que menos sabe sobre algo, ela é também a que pode aprender mais. Se a pessoa mais idiota da sala é a que faz perguntas sem sentido, você deveria estar prestando atenção justamente nessas perguntas.

Nada podia ser mais idiota do que assumir que as pessoas estariam dispostas a publicar fotos de seus banheiros, quartos, seus espaços mais íntimos, e convidar estranhos a se hospedar em suas casas. Mas daí surgiu o Airbnb. Nada podia ser mais implausível do que imaginar que as pessoas transformariam seus próprios carros em meios de transporte para pessoas que nunca viram na vida. Mas daí surgiram o Uber e o Lyft.

Se a pessoa mais idiota da sala é a que tem menos experiência em algo, possivelmente você precisa desaprender ainda mais rapidamente do que ela: as indústrias estão sendo reinventadas justamente por quem não sabe quase nada sobre determinado assunto, e justamente por isso é livre para se movimentar por fora das curvas prestabelecidas por quem se preocupa mais em entregar soluções de padaria do que em resolver problemas de verdade.

Ser quem menos sabe sobre algo nos dá a chance de considerar mais pontos de vista. Seja no plano empresarial ou mesmo no plano pessoal. Imagino quantas brigas conjugais poderiam ser evitadas se procurássemos nos despir de nossas verdades com a mesma velocidade com a qual procuramos nos despir de nossas roupas.

Se você está numa sala onde você é a pessoa que mais sabe sobre algo, pare e pense: possivelmente você está na sala errada.

*Cassio Grinberg, sócio da Grinberg Consulting

Tudo o que sabemos sobre:

Artigo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.