‘Não temos o direito de fazer menos’, diz chefe da AGU

‘Não temos o direito de fazer menos’, diz chefe da AGU

Ministro André Mendonça, chefe da Advocacia-Geral da União, defende que servidor público tenha compromisso com a sociedade

Paulo Roberto Netto

20 de novembro de 2019 | 16h01

O advogado-geral da União, André Mendonça, disse nesta quarta, 20, que a transformação da administração pública começa com o compromisso de todos os servidores.

“Nós não temos o direito de fazer menos do que a confiança que o povo deposita nas instituições públicas”, declarou Mendonça, na abertura do XX Seminário Ética na Gestão: Ética Pública e Cidadania, promovido pela Comissão de Ética Pública da Presidência da República.

Para Mendonça, ‘trabalhar e se dedicar é o mínimo’. “Precisamos ir além”, afirmou.

O advocado-geral da União, André Mendonça. Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

O chefe da AGU argumentou. “A transformação social e da administração pública passa por cada um de nós, justificando no dia a dia o salário que recebemos.”

O seminário, informou a Assessoria de Comunicação da AGU, é dirigido aos integrantes de comissões de ética, servidores e empregados públicos, especialistas e representantes da sociedade civil.

Entre os objetivos do evento estão compartilhar experiências e instrumentos para a disseminação da ética no Poder Executivo federal, avaliar as ações de gestão da ética na administração pública e promover debates acerca de temas relacionados à ética.

O evento, realizado na sede da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), em Brasília, segue até esta quinta, 21.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.