Não se resolvem problemas de corrupção somente com processos judiciais, diz Moro

Não se resolvem problemas de corrupção somente com processos judiciais, diz Moro

Juiz símbolo da Lava Jato afirma que são necessárias 'reformas abrangentes'; magistrado participa do Fórum Estadão que debate a operação e também a Mãos Limpas

Redação

24 de outubro de 2017 | 10h23

Sérgio Moro. Foto: Julia Affonso/Estadão

O juiz federal Sérgio Moro, símbolo da Operação Lava Jato, afirmou nesta terça-feira, 24, durante o Fórum Estadão, que ‘não se resolve problemas de corrupção somente com processos judiciais’. Para o magistrado, são necessárias ‘reformas mais abrangentes’.

Segundo o juiz da Lava Jato, os processos são importantes e também ‘a redução da impunidade é fundamental’. Sérgio Moro declarou. “Falo isso como cidadão.”

‘Grande questão’ é como ir além da Lava Jato, diz Moro sobre combate à corrupção

É preciso ir além da Lava Jato, diz Deltan

‘Justiça sem fim é Justiça nenhuma’, diz Moro

‘Não se pode deixar a pessoa fugir e ainda ficar com o dinheiro lá fora’

“Se esses crimes não têm resposta institucional, a tendência é crescerem”, afirmou. “Mas a redução da impunidade pelos processos judiciais não é condição suficiente. É necessária reforma para diminuir incentivos e oportunidades de corrupção.”

Também participam do encontro o procurador da República Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa que descobriu o escândalo de corrupção na Petrobrás, e os dois principais nomes da Operação Mãos Limpas, os magistrados Piercamillo Davigo e Gherardo Colombo.

O evento é uma associação entre o Estado e o Centro de Debate de Políticas Públicas (CDPP). O painel, reservado para convidados, será mediado pela jornalista Eliane Cantanhêde, colunista do Estado, e pela economista Maria Cristina Pinotti, do CDPP. Terá ainda a participação do diretor de Jornalismo do Estado, João Caminoto, e do economista Affonso Celso Pastore, do CDPP.

Tudo o que sabemos sobre:

Sérgio Morooperação Lava Jato

Tendências: