‘Não roubei o tanto que esse aí roubou não’ diz ex-prefeito do Piauí sobre seu sucessor em convenção do MDB

‘Não roubei o tanto que esse aí roubou não’ diz ex-prefeito do Piauí sobre seu sucessor em convenção do MDB

José Maria Monção disse que 'até pode ter tirado alguma coisa dos pobres': "se eu fui preso tem um motivo"

Redação

08 de setembro de 2020 | 08h58

O discurso de José Maria Monção, ex-prefeito de Cocal, no Piauí, se destacou em meio a convenção do MDB realizada na cidade neste domingo, 6, e acabou viralizando nas redes sociais. Monção, que já chegou a ser preso em operação da Polícia Federal em 2009, diz que ‘não roubou tanto quanto’ o atual prefeito do município, Rubens Vieira (PSDB).

“Acima de tudo, acho que nós temos que mudar o Cocal. Não é que o Cocal também seja o fim do mundo, mas com essa administração todos padecem. Eu fui prefeito três vezes, eu sei o sofrimento, mas também não roubei o tanto que esse ai roubou não. Esse é descarado, está afundando o Cocal”, afirmou Monção.

O ex-prefeito diz que ‘até pode ter tirado alguma coisa dos pobres’. “A verdade é que ninguém pode ser tão sincero. Se eu fui preso tem um motivo. Mas político que rouba, rouba pra dar pro povo. É difícil o cara roubar pra si. Esse saí não, roubou pra ele”, segui.

José Maria Monção foi alvo da Operação Harpia, deflagrada pela Polícia Federal em 2009 para apurar desvios em verbas da educação.

COM A PALAVRA, O EX-PREFEITO JOSÉ MARIA MONÇÃO

A reportagem busca contato com o ex-prefeito. O espaço está aberto para manifestações.

COM A PALAVRA, O PREFEITO RUBENS VIEIRA

A reportagem busca contato com o prefeito. O espaço está aberto para manifestações.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.