‘Não haverá espaço para retrocesso, seja quem for o vencedor do segundo turno’, afirma presidente do STJ

‘Não haverá espaço para retrocesso, seja quem for o vencedor do segundo turno’, afirma presidente do STJ

Em entrevista exclusiva ao diário argentino Clarín, ministro João Otávio de Noronha diz que eleição presidencial no Brasil 'não vai afetar independência da Justiça'

Redação

15 de outubro de 2018 | 20h12

Ministro João Otávio de Noronha, presidente do STJ. FOTO: ANDRE DUSEK/ESTADÃO

O ministro João Otávio de Noronha, presidente do Superior Tribunal de Justiça, afirmou em entrevista ao diário argentino Clarín que a independência do Poder Judiciário, ‘hoje um dogma constitucional no Brasil’, foi fundamental para o combate à corrupção e não será afetada pelo resultado da eleição presidencial.

Para Noronha, ‘a democracia brasileira é uma democracia consolidada’.

Documento

Ele afirmou que ‘seja quem for o vencedor do segundo turno (das eleições presidenciais no Brasil), não haverá espaço para um retrocesso’.

A entrevista exclusiva ao repórter Daniel Vittar, do Clarín, foi concedida em Buenos Aires, onde Noronha participou do J20 – Conferência Judicial das Supremas Cortes do G20, informou o site do STJ nesta segunda, 15.

Tudo o que sabemos sobre:

STJ

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.