Mulheres que estavam no avião de Teori são identificadas

Mulheres que estavam no avião de Teori são identificadas

Segundo o Grupo Emiliano, dono da aeronave, estavam no voo Maira Lidiane, de 23 anos, e a mãe Maria Ilda, de 55 anos

Julia Affonso, Mateus Coutinho e Fausto Macedo

20 de janeiro de 2017 | 11h44

Maira Lidiane e a mãe Maria Hilda. Foto: Reprodução/Facebook

Maira Lidiane e a mãe Maria Hilda. Foto: Reprodução/Facebook

O Grupo Emiliano informou nesta sexta-feira, 20, que as duas mulheres que estavam no avião que caiu com o ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), são a massoterapeuta Maira Lidiane Panas Helatczuk, 23 anos, e a mãe Maria Ilda Panas, de 55 anos. Segundo o Grupo, Maira era massoterapeuta e prestava serviço ao empresário Carlos Alberto Fernandes Filgueiras, dono do Hotel Emiliano, que passava por tratamento no ciático.

O acidente matou Teori Zavascki, Maira Lidiane, a mãe, o empresário Carlos Alberto Filgueiras e o piloto Osmar Rodrigues.

O Grupo Emiliano afirmou que a mãe Maria Ilda era professora da rede infantil de ensino. Ela estava em São Paulo visitando a filha e havia saído de Juína, no Mato Grosso.

“Carlos Alberto as convidou para um fim de semana em Paraty. O Grupo Emiliano registra seus sentimentos e condolências para a família e amigos. E informa que está prestando apoio e informações aos familiares”, diz a nota do Grupo.

A aeronave que levava Teori decolou do Campo de Marte, aeroporto localizado em São Paulo, às 13h, e caiu por volta das 13h45, segundo a Marinha.

Informações disponíveis no site da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) revelam que o Beechcraft C90GT tem capacidade para sete passageiros, além do piloto. É um avião bimotor turboélice fabricado pela Hawker Beechcraft. A aeronave PR-SOM está registrada em nome da Emiliano Empreendimentos e Participações Hoteleiras Limitada.

Relator da Lava Jato na Corte, o ministro era o responsável por conduzir os desdobramentos da maior investigação de combate à corrupção no País que envolvem autoridades com foro privilegiado.

Teori estava empenhado, nos últimos meses, na análise da delação premiada dos 77 executivos e ex-executivos da Odebrecht, o mais importante acordo celebrado pela operação até aqui e que aguarda homologação.

Até então, o ministro já havia homologado 24 delações premiadas no âmbito da operação que implicam políticos dos principais partidos do País, da base e da oposição do governo federal.

Teori foi ministro do Supremo a partir de 29 de novembro de 2012. Ele presidiu a 2.ª Turma da Corte entre 2014 e 2015.

VEJA A NOTA DO GRUPO EMILIANO

NOTA À IMPRENSA

“Informamos que as duas passageiras do avião que seguia para Paraty (19/01) eram Maira Ilda, 23, e a mãe Maria Ilda, 55. Maira era massoterapeuta e prestava serviço a Carlos Alberto Fernandes Filgueiras, que passava por tratamento no ciático. Maria Ilda, professora da rede infantil de ensino, veio de Juína, no Mato Grosso, visitar a filha, que morava em São Paulo. Carlos Alberto as convidou para um fim de semana em Paraty. O Grupo Emiliano registra seus sentimentos e condolências para a família e amigos. E informa que está prestando apoio e informações aos familiares.”

Assessoria de Imprensa do Grupo Emiliano

Tendências: