MP pede condenação de prefeita por distribuição de chester no Paraná

MP pede condenação de prefeita por distribuição de chester no Paraná

Os kits, que também tinham adesivos de campanha, foram adquiridos com dinheiro público e custaram, ao todo, R$ 6.625

Redação

20 de junho de 2015 | 12h00

A prefeita Lenita Mierzva. Foto: TSE

A prefeita Lenita Mierzva. Foto: TSE

Por Rafael Aloi, especial para o Blog

A Promotoria de Justiça de Cantagalo pediu a condenação da prefeita Lenita Mierzva, da cidade de Virmond, no Paraná, por ato de improbidade administrativa. O Ministério Público apurou que a prefeita distribuiu kits de Natal para 265 servidores municipais, em dezembro de 2011, contendo uma ave “chester” e adesivos de sua campanha política.

Os kits foram adquiridos com dinheiro público e custaram, ao todo, R$ 6.625,00. Na época, Lenita, que é filiada ao PR, já era prefeita da cidade e foi reeleita para um segundo mandato nas eleições de 2012.

Na ação, a Promotoria pede a condenação da prefeita, requerendo, ainda, que ela seja proibida de “realizar eventos, presentear servidores públicos, seja por meio de entrega de adesivos, brindes ou qualquer outra forma, de maneira conjugada com atos de cunho de autopromoção, fazendo referência a nome de partidos, número de campanha, iniciais de seu nome ou referências similares a candidatos que eventualmente venha apoiar”, sob pena de multa diária de R$ 5 mil.

O MP pede também que seja declarada a indisponibilidade de bens da prefeita, até o montante de R$ 59.434,33, valor referente ao custo corrigido dos brindes doados irregularmente, mais multa equivalente a cinco vezes a remuneração de Lenita. As informações foram divulgadas no site do Ministério Público do Paraná, na sexta-feira, 19.

O Estadão entrou em contato com a prefeitura de Virmond, mas não obteve nenhuma resposta oficial até o fechamento dessa matéria.

Tudo o que sabemos sobre:

Ministério Público do ParanáVirmond

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: