Morre Laudo Natel, ex-governador de São Paulo

Aos 99 anos, ex-governador de São Paulo (1971-1975) deixa dois filhos

Redação

18 de maio de 2020 | 13h42

O ex-governador de São Paulo Laudo Natel (1971-1975) faleceu nesta segunda, 18, aos 99 anos. A informação foi confirmada pelo São Paulo Futebol Clube, do qual Natel foi ex-presidente e patrono. A causa da morte do ex-chefe do Executivo paulista que completaria 100 anos em setembro não foi divulgada. Ele foi sepultado às 16h30 sob testemunho apenas de familiares, por imposição legal em tempos de pandemia.

Natel governou o Estado de São Paulo duas vezes, a primeira delas por menos de um ano, entre 1966 e 1967, depois de substituir o governador Adhemar de Barros, cassado pelo regime militar. Na segunda, foi eleito indiretamente pelo colégio eleitoral e governou entre 1971 e 1975.

No São Paulo FC foi presidente por 10 anos, tendo participado da construção do Estádio Cícero Pompeu de Toledo, o Estádio do Morumbi, sede oficial do São Paulo FC.

Ricardo Viveiros, autor de biografia do ex-governador, divulgou nota lamentando a morte de Natel. “Laudo Natel foi um pequeno grande homem, simples, ético, capaz, trabalhador, elegante, sensível e de larga visão como empreendedor. Funcionário de carreira em um banco que inovou. Dirigente de clube no qual, com inteligência e determinação, construiu um dos maiores patrimônios esportivo privado do Mundo. Vice-governador eleito pelo voto livre, direto e secreto da população que, em duas gestões como governador em tempos sombrios, transformou o Estado de São Paulo, antecipando o futuro. Trabalhador solidário e anônimo no Terceiro Setor. Amigo leal dos amigos. Pai, avô e bisavô amado. Era um homem de bem. Fica o exemplo”, afirmou.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.