Morre dono da OAS

Morre dono da OAS

Maior acionista da empreiteira, Cesar Mata Pires foi vítima de infarto fulminante em São Paulo; ele estava negociando acordo de delação premiada, segundo procuradores

Fausto Macedo e Julia Affonso

22 Agosto 2017 | 12h58

Cesar Mata Pires. Foto: PAULO GIANDALIA/AE

Atualizado às 21h11 do dia 22/08/2017

O maior acionista da OAS, Cesar Mata Pires, morreu nesta terça-feira, 22, em São Paulo. O empresário foi vítima de um infarto fulminante. Ele estava negociando acordo de delação premiada, segundo procuradores.

Cesar Mata Pires estava caminhando pelo bairro do Pacaembu, na capital paulista, quando sofreu o infarto.

O empresário é um dos fundadores da OAS, uma das empreiteiras que integrou o cartel de propinas instalado na Petrobrás entre 2004 e 2014. O ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro, condenado na Lava Jato, está em vias de fechar acordo de colaboração com a Procuradoria-Geral da República.

O empresário chegou a ser levado ao Hospital das Clínicas, onde recebeu atendimento, mas não resistiu. O velório será realizado amanhã no cemitério Gethsêmani.

Conhecido no mercado como Dr. Cesar, o empresário deixou a mulher Tereza Mata Pires e três filhos. Engenheiro civil formado pela Universidade Federal da Bahia, em 1971, Pires trabalhou no início de sua carreira no conglomerado baiano Odebrecht, também envolvido em escândalos de corrupção. Em 1976, fundou a OAS com outros dois sócios – Durval Olivieri e Carlos Suarez, que saíram do negócio anos depois.

A sigla que deu origem ao grupo baiano Olivieri, Araújo (nome de solteira da mãe de Pires) e Suarez ganhou maior peso ainda nos anos 1970, quando se Pires casou com Tereza, filha do então governador da Bahia, Antonio Carlos Magalhães, e passou a disputar com a concorrente Odebrecht obras públicas no Estado.

Nas últimas semanas, a OAS – que entrou com pedido de recuperação judicial em 2015 – estava acertando os últimos detalhes para uma colaboração premiada, que envolveria ao menos 20 pessoas, entre executivos e acionistas da construtora. Entre os possíveis delatores estariam dois dos três filhos do empresário: Antonio Carlos Mata Pires e Cesar Mata Pires Filho. Procurado, o advogado do grupo OAS, José Luis Oliveira Lima, não quis se pronunciar.

COM A PALAVRA, A OAS

“A OAS tem o pesar de informar que faleceu hoje, vítima de um infarto, em São Paulo, aos 67 anos de idade, o fundador e presidente do Conselho de Administração da empresa, engenheiro Cesar Mata Pires.

Dr. Cesar, como era chamado, formou-se em engenharia civil pela Universidade Federal da Bahia em 1971 e iniciou a carreira na Odebrecht. Em 1976, juntou-se a dois sócios e fundou a Construtora OAS. Anos depois, com a multiplicação dos negócios, ele comandou o Grupo OAS, multinacional na área de infraestrutura.

Casado com Tereza Mata Pires, Dr. Cesar deixa a mulher, três filhos e 6 netos.”

Mais conteúdo sobre:

OASCesar Mata Pires