Moro solta Henry Hoyer

Moro solta Henry Hoyer

Preso na Operação Sem Fronteiras, operador é suspeito de intermediar ‘vantagem indevida para o diretor de Abastecimento da Petrobrás Paulo Roberto Costa em contratos de afretamento’

Julia Affonso, Luiz Vassallo e Ricardo Brandt

22 Agosto 2017 | 17h21

Sérgio Moro durante palestra em Curitiba nesta segunda-feira, 8. Foto: Geraldo Bubniak/AGB

O juiz federal Sérgio Moro mandou soltar nesta terça-feira, 22, o operador Henry Hoyer de Carvalho. Alvo da Operação Sem Fronteiras, 43.ª fase da Lava Jato, Henry Hoyer estava em prisão temporária desde sexta-feira, 18, quando foi capturado.

Documento

Segundo a investigação, o operador teria intermediado vantagem indevida para o diretor de Abastecimento da Petrobrás Paulo Roberto Costa em contratos de afretamento. Ao mandar soltar Hoyer, o juiz da Lava Jato afirmou que o operador ‘teria se afastado de tal atividade específica há algum tempo’.

Henry Hoyer. Foto: Reprodução/Lava Jato

Moro impôs cinco medidas cautelares a Henry Hoyer diante da ‘fundada suspeita do envolvimento do investigado em crimes contra a Administração Pública’.

Lúcio Funaro assina delação e vai detalhar atuação como operador financeiro do grupo político de Temer

Collor vira réu na Lava Jato

Sérgio Cabral pede suspeição do juiz que mandou prendê-lo

“Proibição de que contrate com a Administração Pública direta ou indireta ou de que intermedie, de qualquer forma, direta ou indiretamente, contratos com a Administração Pública direta ou indireta; compromisso de comparecimento a todos os atos do processo; proibição de deixar o país, com a entrega do passaporte a este Juízo em 48 horas; proibição de contatos com os demais investigados, salvo familiares e proibição de mudança de endereço sem autorização do Juízo”, determinou o magistrado.

O juiz da Lava Jato mandou oficiar a Delegacia de Fronteiras da Polícia Federal ‘solicitando a anotação da proibição para que Henry Hoyer de Carvalho deixe o país e para que seja proibida a emissão de novos passaportes em seu nome’.

Mais conteúdo sobre:

operação Lava Jato