Moro promete ‘passagem só de ida para presídio federal’ a 76 do PCC que fugiram de cadeia no Paraguai

Moro promete ‘passagem só de ida para presídio federal’ a 76 do PCC que fugiram de cadeia no Paraguai

Ministro da Justiça e Segurança Pública afirmou que trabalha com as forças de segurança estaduais para impedir que criminosos entrem no País

Pedro Prata

19 de janeiro de 2020 | 14h48

O ministro Sérgio Moro, da Justiça e Segurança Pública, disse que a pasta está trabalhando com forças de segurança estaduais para impedir que criminosos que fugiram de um presídio no Paraguai retornem ao País. Setenta e seis detentos integrantes da facção Primeiro Comando da Capital (PCC) fugiram da Penitenciária Regional de Pedro Juan Caballero, próxima à fronteira com o Brasil, neste domingo, 19.

“Se voltarem ao Brasil, ganham passagem só de ida para presídio federal”, prometeu Moro.

Foto: Twitter/@SF_Moro/Reprodução

“Estamos trabalhando junto com as forças estaduais para impedir a reentrada no Brasil dos criminosos que fugiram de prisão do Paraguai.”

Túnel pelo qual os criminosos supostamente fugiram. Foto: Marciano Candia/AP

O ministro ainda garantiu ajuda ao país vizinho para recapturar os criminosos.

“O Paraguai tem sido um grande parceiro na luta contra o crime.”

Foto: Twitter/@SF_Moro/Reprodução

Ajuda de funcionários

A ministra da Justiça paraguaia, Cecilia Perez, disse a repórteres que os detentos podem ter recebido ajuda de funcionários na fuga. O diretor da penitenciária e outros seis oficiais foram demitidos.

Penitenciária de Juan Caballero fica próxima à fronteira com o Mato Grosso do Sul. Foto: Marciano Candia/AP

“A operação levou dias. É impossível que os funcionários não identificassem a fuga… Este claramente foi um plano pago”, falou Perez à rádio local Monumental/ Com informações da Reuters

Tudo o que sabemos sobre:

Sérgio Moro

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.