Moro mantém bloqueio de R$ 9 milhões de Lula na Previdência

Moro mantém bloqueio de R$ 9 milhões de Lula na Previdência

Em despacho publicado nesta terça-feira, 25, juiz da Lava Jato ordena à BrasilPrev que não realize nenhuma movimentação ou resgate de ativos em nome do ex-presidente e do seu Instituto de palestras

Fausto Macedo e Julia Affonso

25 de julho de 2017 | 16h09

Lula. Foto: AP Photo/Andre Penner

O juiz federal Sérgio Moro, da Operação Lava Jato, ordenou nesta terça-feira, 25, que a BrasilPrev Seguros e Previdência mantenha o bloqueio de R$ 9 milhões do ex-presidente Lula.

Moro vetou qualquer ‘movimentação ou resgate’ do valor ‘até nova determinação judicial’.

“Eventual resgate aguardará o julgamento da apelação contra a sentença criminal e será objeto de comunicação expressa”, determinou o magistrado.

Bancos depositam R$ 419 mil de Lula em contas judiciais por ordem de Moro

Muitos queriam fim do governo Dilma e não da corrupção, diz procurador da Lava Jato

O bloqueio dos ativos do petista, até o montante de R$ 10 milhões, foi ordenado por Moro dois dias depois que ele condenou Lula a nove anos e seis meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso triplex.

CASO ODEBRECHT: + Moro e Lula frente a frente de novo em setembro

Moro alega ‘gastos indesejáveis’ e dá a Lula chance de videoconferência

Inicialmente, em quatro contas do ex-presidente, o Banco Central encontrou R$ 606 mil. Na semana passada, a BrasilPrev comunicou Moro que embargou R$ 7,19 milhões de Lula em plano de previdência empresarial e mais R$ 1,84 milhão em plano de previdência individual.

CASO TRIPLEX: + De próprio punho, Lula para Moro: ‘Pretendo recorrer’

Moro alega ‘antiguidade’ e não toma carro velho de Lula

Nesta terça, 25, Moro ordenou à BrasilPrev que mantenha sob embargo os R$ 9 milhões da Previdência de Lula.

Mais conteúdo sobre:

Lulaoperação Lava Jato