Moro e ‘o direito de ser deixado em paz’

Moro e ‘o direito de ser deixado em paz’

Ministro da Justiça destaca em sua página no Twitter site 'nãomeperturbe.com.br' que já tem um milhão de consumidores cadastrados

Redação

19 de julho de 2019 | 15h29

Sérgio Moro. Foto: Pedro França/Agência Senado

O ministro Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública) repercutiu nesta sexta, 19, em sua página no Twitter o site ‘nãomeperturbe.com.br‘ que barra chamadas indesejadas. “Com o cadastro no site, o consumidor bloqueia chamadas telefônicas de serviços de telemerketing. Trata-se do importante direito de ser deixado em paz, de ficar sozinho, de não ser perturbado.”

Segundo Moro, a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), que integra o Ministério da Justiça, atua em parceria com a Anatel (Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações) ‘em projeto de auto-regulação do setor de telecomunicações na área de telemerketing’.

“O primeiro resultado já foi entregue. Trata-se do site https://www.naomeperturbe.com.br , que já teve mais de um milhão de consumidores cadastrados.”

Tudo o que sabemos sobre:

Sérgio Moro

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.