Moro diz que ‘combater a corrupção não é um projeto pessoal’ e abre canal de denúncias

Moro diz que ‘combater a corrupção não é um projeto pessoal’ e abre canal de denúncias

Ferramenta disponível no site do Ministério da Justiça e Segurança Pública foi elaborado em parceria com o International Chamber of Commerce (ICC) do Brasil e garante o anonimato do denunciante

Redação

30 de janeiro de 2020 | 12h31

Ministro da Justiça, Sérgio Moro. FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

O ministro Sérgio Moro inaugurou um canal eletrônico de denúncias contra a corrupção. A ferramenta, que pode ser acessada no site do Ministério da Justiça e Segurança Pública, foi elaborada em parceria com o International Chamber of Commerce (ICC) do Brasil e garante o anonimato do denunciante.

“Clique abaixo pra conhecer o canal de denúncias contra corrupção”, convida Moro em mensagem postada em sua página no Twitter, levando seus dois milhões de seguidores ao endereço da Pasta que dá acesso ao canal de denúncias.

O ministro pede divulgação da iniciativa. “Alô imprensa, favor divulgar. É de interesse público.”

O novo serviço para receber denúncias de atos ilícitos já está disponível.

Segundo Moro, a Ouvidoria-Geral do Ministério ‘irá receber essas denúncias e realizar o encaminhamento necessário para a apuração’.

O ministro destacou o apoio da Controladoria Geral da União. “Combater a corrupção não é um projeto pessoal ou de Governo, é um projeto de País.”

Ele convoca. “Setor público e privado têm que trabalhar juntos contra a corrupção. Orgulhosamente, o Ministério da Justiça e Segurança Pública e o ICC – International Chamber of Commerce Brasil inauguraram juntos um canal eletrônico de comunicação, com garantia do anonimato da fonte, de denúncias de corrupção para o Governo.”

Moro assinala que o ‘objetivo é ampliar a comunicação direta entre o setor empresarial e o governo na prevenção de crimes como corrupção e lavagem de dinheiro’.

Tudo o que sabemos sobre:

CorrupçãoSérgio Moro

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.