Moraes diz que ‘sempre defendeu’ delação premiada

Moraes diz que ‘sempre defendeu’ delação premiada

Indicado pelo presidente Michel Temer para cadeira no Supremo Tribunal Federal, ministro da Justiça licenciado afirma que colaboração largamente usada na Lava Jato é 'importante instrumento'

Redação

21 de fevereiro de 2017 | 13h53

F61U6977.jpg CCJ BRASILIA BSB 21 02 2017 NACIONAL ALEXANDRE DE MORvÉES/SENADO O ministro licenciado da Justivßa, Alexandre de¬?Moraes, discursa no plenv°rio da Comissv£o de Constituivßv£o e Justivßa (CCJ) durante sua sabatina no Senado, em Brasv?lia. FOTO:DIDA SAMPAIO/ESTADAO

Alexandre de Moraes, em sua sabatina na CCJ. FOTO:DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

O advogado Alexandre de Moraes, indicado pelo presidente Michel Temer para cadeira de ministro no Supremo Tribunal Federal, afirmou nesta terça-feira, 21, que ‘sempre defendeu’ a delação premiada como instrumento importante no combate às organizações criminosas.

A delação premiada está sendo usada largamente na Operação Lava Jato. As revelações de delatores dão base às acusações contra empresários, doleiros, políticos e ex-dirigentes da Petrobrás.

“Sempre defendi isso, desde os tempos de Ministério Público”, afirmou Moraes, que foi promotor de Justiça em São Paulo.

Moraes está sendo sabatinado na Comissão de Constituição e Justiça do Senado.

Ao falar sobre delação premiada ele respondeu a uma questão levantada pelo senador Lasier Martins (PSD/RS).

O candidato de Temer ao Supremo disse que a delação é ‘instrumento importantíssimo de persecução penal’.

“Não vejo nenhum problema na legislação”, acrescentou.

Notícias relacionadas

Tudo o que sabemos sobre:

Alexandre de MoraesSTFoperação Lava Jato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.