Monica Moura decide fazer delação

Monica Moura decide fazer delação

Mulher e sócia de João Santana, marqueteiro das campanhas presidenciais de Lula e Dilma, não formalizou o acordo; ela foi presa na Operação Acarajé

Fausto Macedo, Ricardo Brandt, Julia Affonso e Mateus Coutinho

15 de março de 2016 | 10h20

Mônica Moura, mulher do marqueteiro João Santana, que está presa em Curitiba, alvo da Lava Jato

Mônica Moura, mulher do marqueteiro João Santana, que está presa em Curitiba, alvo da Lava Jato

A empresária Monica Moura, mulher e sócia do publicitário João Santana, marqueteiro das campanhas presidenciais de Lula (2006) e de Dilma (2010 e 2014) decidiu fazer delação premiada. O casal foi preso na operação Acarajé, desdobramento da Lava Jato.

[veja_tambem]

Monica Moura ainda não formalizou o acordo. Os termos da colaboração estão sendo definidos com os procuradores com a força-tarefa da Lava Jato.

A mulher de João Santana cuidava da parte financeira da Polis Propaganda e Marketing, empresa que fez as campanhas da presidente Dilma Rousseff em 2010 e 2014. O casal está sob suspeita de recebimento de US$ 7,5 milhões da Odebrecht via offshore no exterior.

Monica trocou de advogado na semana passada. Ela contratou Juliano Campelo Prestes, que atua em Curitiba, base da Lava jato, onde ela está detida. O advogado fez a delação premiada do lobista Milton Pascowitch – pivô da prisão do ex-ministro José Dirceu na Lava Jato.

João Santana continuará sendo defendido pelo criminalista Fabio Tofic. A tese da defesa é que João Santana atuava apenas na parte de criação da agência.

 

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: