Missão era ‘limpar Dersa’ após gestão Paulo Vieira

Missão era ‘limpar Dersa’ após gestão Paulo Vieira

Quem é Laurence Casagrande Lourenço, ex-secretário de Transportes preso na Operação Pedra no Caminho

Fabio Leite, Adriana Ferraz e Marcelo Godoy

22 Junho 2018 | 05h00

Laurence Casagrande Lourenço. Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

Laurence Casagrande chegou à Dersa em 2011 com uma missão: auditar os contratos da empresa assinados na gestão do diretor Paulo Vieira de Souza. A “limpeza na Dersa” serviu de base ao processo no qual Vieira de Souza teve recentemente a prisão decretada – e revogada – duas vezes.

+++PF prende ex-secretário de Transportes de Alckmin

Laurence foi indicado por Saulo de Castro Abreu Filho, atual secretário de Governo do Estado – cargo que exerce desde a gestão Geraldo Alckmin (PSDB).

+++PF pega R$ 100 mil em dinheiro vivo com alvo de fraudes no Rodoanel

Saulo e Laurence trabalharam juntos no governo estadual desde a década passada. Laurence era assessor da presidência da Fundação Casa quando foi trabalhar em 2003 na Secretaria da Segurança Pública – Saulo era o titular da pasta. Ficou como coordenador de Relacionamento Institucional e Parcerias até a saída do amigo do cargo, em dezembro de 2006. Foi então trabalhar na Kroll, agência de investigação privada, onde permaneceu de 2007 a 2010.

+++TCU calcula desvios de R$ 600 mi no Rodoanel Norte, diz Lava Jato

Transportes. Em 2011, quando assumiu a Secretaria de Logística e Transportes do Estado, Saulo levou para a pasta apenas dois de seus mais importantes assessores na Segurança Pública: o coronel da PM João Claudio Valério, que foi chefiar o DER, e Laurence, que assumiu a Dersa. Seus nomes foram anunciados por Alckmin como uma “equipe de inteligência”, com a tarefa de rever contratos e licitações em razão de denúncias de tráfico de influência e de superfaturamento de obras na gestão anterior.

+++Juíza que mandou prender Laurence e mais 14 vê riscos de destruição de provas e coação

Saulo dizia que a Kroll deu experiência a Laurence para lidar com os problemas. Na Dersa, cuidou das obras na Rodovia Tamoios e no Rodoanel Norte. Quando o chefe foi para a pasta do Governo, Laurence o substituiu nos Transportes, permanecendo ali até a saída de Alckmin do governo. Na gestão Márcio França (PSB), por indicação de Saulo, assumiu a Cesp.

+++‘A prisão de Laurence é ilegal, injusta’, reage defesa

Laurence é descrito como “fidelíssimo ao Saulo” por um companheiro com quem trabalhou na Segurança. Outro – Marcelo Martins de Oliveira, advogado criminalista e ex-secretário adjunto de Saulo na Segurança – lamentou a prisão. “Ele é um homem sério.” Nesta quinta-feira, 21, Laurence deixou o governo.