Ministros do PMDB são alvo de buscas da PF

Ministros do PMDB são alvo de buscas da PF

Celso Pansera (PMDB-RJ), da Ciência e Tecnologia, foi apontado pelo doleiro Alberto Youssef, um dos delatores do esquema de corrupção investigado pela Lava Jato, como "pau mandado" de Eduardo Cunha; Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), do Turismo

Andreza Matais, Daniel Carvalho e Julia Affonso

15 de dezembro de 2015 | 08h02

Celso Pansera é ministro da Ciência Tecnologia e Inovação: Luis Macedo / Câmara dos Deputados

Celso Pansera (à dir.) é ministro da Ciência Tecnologia e Inovação. Foto: Luis Macedo / Câmara dos Deputados

Atualizada às 11h14

Os ministros da Ciência, Tecnologia e Inovação, Celso Pansera (PMDB-RJ), e do Turismo, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), foram alvos de mandados de busca e apreensão cumpridos pela Polícia Federal nesta terça-feira por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF). Os pedidos partiram do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e estão relacionados a investigações da Operação Lava Jato na etapa que envolve pessoas com prerrogativa de foro.

A operação Catilinárias cumpre ao todo 53 mandados de busca e apreensão expedidos pelo Supremo Tribunal Federal, referentes a sete processos instaurados a partir de investigações da Operação Lava Jato.

Henrique Eduardo Alves. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Henrique Eduardo Alves. Foto: Dida Sampaio/Estadão

A operação da PF tem outros alvos: os senadores Edison Lobão (PMDB-MA) e Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE), os deputados Anibal Gomes (PMDB-CE) e Áureo Lídio (SD-RJ), o prefeito de Nova Iguaçu, Nelson Bornier (PMDB-RJ), o ex-vice-presidente da Caixa Econômica Federal, Fábio Cleto (aliado de Cunha e exonerado na semana passada pela presidente Dilma), Aldo Guedes – ex-sócio de Eduardo Campos -, Lúcio Bolonha Funaro – delator do Mensalão -, Altair Alves Pinto – emissário de propina de Cunha, segundo os investigadores – e o ex-presidente da Transpetro Sergio Machado.

[veja_tambem]

Celso Pansera foi apontado pelo doleiro Alberto Youssef, um dos delatores do esquema de corrupção investigado pela Lava Jato, como “pau mandado” do presidente da Câmara, Eduardo Cunha.

A operação Catilinárias cumpre ao todo 53 mandados de busca e apreensão – na Câmara dos Deputados, sede do PMDB em Alagoas, na empresa Estre Ambiental, em endereço relacionado a Wilson Quintela Filho – dono da Estre – na residência dos investigados, endereços funcionais, sedes de empresas, escritórios de advocacia e órgãos públicos – expedidos pelo STF, referentes a sete processos instaurados a partir de investigações da Lava Jato. Os mandados, expedidos pelo ministro Teori Zavascki, estão sendo cumpridos no Distrito Federal (9), em São Paulo (15), no Rio (14), no Pará (6), em Pernambuco (4), em Alagoas (2), no Ceará (2) e no Rio Grande do Norte (1).

COM A PALAVRA, O MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Celso Pansera, manifesta pleno interesse no esclarecimento dos fatos sob investigação. Ele se coloca à inteira disposição das autoridades para fornecer quaisquer informações necessárias. E, desde já, abre mão espontaneamente do sigilo constitucional que protege seus dados de natureza bancária e fiscal. Pansera está certo de que o andamento das investigações estabelecerá a verdade.

COM A PALAVRA, O MINISTRO DO TURISMO

“Apesar de surpreso, respeito a decisão do Supremo Tribunal Federal. Estou, como sempre,  à disposição para prestar qualquer esclarecimento que se fizer necessário. ”

Henrique Eduardo Alves

Tendências: