Ministério da Justiça e ACNUR lançam cartilha para orientar refugiados sobre envio de dinheiro a seus países

Ministério da Justiça e ACNUR lançam cartilha para orientar refugiados sobre envio de dinheiro a seus países

Redação

07 de maio de 2020 | 16h41

Foto: Reprodução

O Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), o Banco Central, a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e a Organização Internacional para as Migrações (OIM) lançaram uma nova edição, em cinco línguas, da Cartilha de Informações Financeiras para os cerca de 43 mil refugiados e 1,3 milhão de imigrantes que vivem hoje no Brasil. As cartilhas estão disponíveis em cinco idiomas e apresentam informações práticas sobre como abrir uma conta bancária, fazer remessas e recebimento de dinheiro de/para o exterior, empréstimos, operações de câmbio, além de destacar alertas contra fraudes.

Documento

Documento

 

Documento

 

Documento

Documento

Segundo o coordenador-geral do Comitê Nacional para os Refugiados (Conare) do MJSP, Bernardo Laferté, a cartilha facilita e tira dúvidas simples sobre operações que têm impacto direto na vida dos imigrantes e dos refugiados, como o envio e o recebimento de recursos de/para o exterior.

A pasta indica ainda que vários setores da sociedade ajudam na distribuição do conteúdo aos interessados – ONGs, governos municipais e estaduais, associações de migrantes e empregadores.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.