Minhas neuras

Minhas neuras

Izabella de Macedo*

12 de julho de 2020 | 06h30

Izabella de Macedo. FOTO: DIVULGAÇÃO

Eu adoro lavar roupa. Aliás, eu adoro o cheiro que sai da roupa ainda úmida e limpa recém-centrifugada. Por mim, lavaria roupa todos os dias. Sou meio maníaca por limpeza. Meu marido gentilmente me comparou a uma personagem do filme ‘Toc toc’, uma que tinha TOC de limpeza (se você não assistiu, assista!). E nem havia notícia de pandemia, ainda. Eu sempre tomo banho e troco de roupa quando chego em casa, senão eu não relaxo. Faço isso desde os tempos de escola. Lavo as mãos o tempo todo.

Meu dentista disse para eu maneirar na força com que escovo os dentes. Minha ‘dermato’ para maneirar na água quente. Sempre carrego álcool em gel na bolsa e achei genial esses sprays de álcool que dá para carregar na bolsa. Tenho nojo de banheiro público, de banheiro usado por outros e por isso subo três lances de escada cada vez que preciso fazer xixi só para usar o meu (acho que por isso nunca aprendi a tomar cerveja).

Não gosto de encostar em corrimão e nem apertar botão de elevador. Eu já limpava as compras antes de guardá-las e passava álcool nas malas ao chegar de viagem. Eu não usava máscara, é verdade. E sempre desconfiei do fato de não usarmos em salas de espera de clínicas médicas e hospitais. Minha sala foi decorada com uma enorme sapateira na entrada dois anos atrás, assim que nos mudamos, na intenção de que os visitantes entendessem que não é para pisar no meu chão limpinho com as solas imundas.

Hoje redecorei a entrada. Coloquei uma bandeja com lenços umedecidos de álcool, álcool em gel, álcool em spray e algodão (para limpeza de celulares). Me senti viva e aliviada – acho que não vou tirar nunca mais essa bandeja de saúde. Depois pus roupas para lavar. E deitei na minha cama curtindo o único lado bom dessa loucura toda: mais higiene coletiva e menos motivos para esconder minhas neuras.

*Izabella de Macedo, advogada e autora do livro de crônicas Mulheres Normais. É graduada em Letras e mestre em Direito

Tudo o que sabemos sobre:

Artigo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: