Mercado de palestras cresce com opções de plataformas digitais

Mercado de palestras cresce com opções de plataformas digitais

Alexandre Slivnik*

17 de novembro de 2020 | 05h45

Alexandre Slivnik. FOTO: DIVULGAÇÃO

No início de março o mundo passou por experiências novas e não muito agradáveis. Com a pandemia do novo coronavírus, muitos setores e empresas tiveram grandes prejuízos, resultando em incerteza sobre o futuro, entre eles está o de palestras, que teve grande impacto durante o ano. No entanto, para a surpresa de profissionais da área, foi possível contornar a situação com um fator fundamental para a sobrevivência no período, que é a tecnologia.

Durante o início da pandemia houve realmente um hiato do setor, que também causou medo nesses profissionais, mas com o passar dos meses a área cresceu exponencialmente. De fato, tivemos uma queda brusca no volume de trabalho, já que os eventos presenciais deixaram de acontecer. Mas a partir do momento que as empresas e os profissionais começaram a ver no digital boas oportunidades de disseminar conhecimento de forma rápida, fácil e barata, os eventos começaram a acontecer.

O cenário de atrações online ganhou muito espaço durante esse período, desde shows a apresentações e palestras e, boa parte delas tem um grande lucro sobre o investimento do público. Os benefícios são tanto para os profissionais do palco quanto para a audiência, já que assistir a eventos pela internet permite maior flexibilidade no acompanhamento do conteúdo, mais conforto e segurança. Tivemos muitos feedbacks positivos sobre as últimas produções, como o Congresso Brasileiro de Treinamento e Desenvolvimento, em que haviam muitos palestrantes simultaneamente, e como aconteceu pela web, foi possível assistir mais de uma apresentação no mesmo horário e garantiu mais liberdade para quem participou.

Atualmente, muitas pessoas estão em casa fazendo home office e, por conta disso, investem mais no próprio conhecimento, muitos produtos digitais foram acelerados e por isso todos passaram a adquirir cada vez mais produtos online, sejam formações ou mentorias.

Mas é importante ressaltar que esse método também exige cuidados, é necessário ter ferramentas que fazem com que o público se mantenha entretido com o tema. Além de iluminação e áudio adequados, uma boa imagem e internet de qualidade também é necessário ter recursos que prendam a atenção do ouvinte. Quando você acessa o YouTube descobre que há conteúdo de uma série de palestrantes e todos são gratuitos. Então o evento ao vivo não pode ser simplesmente um vídeo, é necessário interagir, perguntar, ter contato com a plateia, quanto mais interação mais valioso é aquele momento. Existem diversas ferramentas que proporcionam uma interação inesquecível em eventos on-line.

O mercado de palestras presenciais também tem previsão de crescimento, apesar da opção digital. Os eventos que ocorrem presencialmente serão ainda mais valorizados nos próximos meses, já que essas apresentações promovem encontros agradáveis que estão fazendo falta para as pessoas. O ano de 2021 promete ser o melhor ano do mercado, pois além das conferências presenciais que irão ocorrer, as versões online também continuarão acontecendo.

*Alexandre Slivnik, diretor executivo do IBEX – Institute for Business Excellence, sediado em Orlando / FL (EUA). Vice-presidente da Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento (ABTD) e diretor-geral do Congresso Brasileiro de Treinamento e Desenvolvimento (CBTD). Membro da Society for Human Resource Management (SHRM) e da Association for Talent Development (ATD)

Tudo o que sabemos sobre:

Artigo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.