Maurício Valeixo

Maurício Valeixo

Quem é o futuro chefe da Polícia Federal do governo Bolsonaro

Ricardo Brandt, enviado especial a Curitiba, Fausto Macedo e Paulo Roberto Netto

20 Novembro 2018 | 14h46

Superintendente da Polícia Federal no Paraná, delegado Mauricio Leite Valeixo. Foto: Denis Ferreira Neto / Estadão

O superintendente da Polícia Federal no Paraná, Maurício Leite Valeixo, assumirá o comando da corporação em Brasília no próximo governo, anunciou o ex-juiz e futuro ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro.

Aos 48 anos e delegado federal há mais de duas décadas, Valeixo assumirá o comando da corporação com a missão de fortalecer a PF, com foco no combate à corrupção e ao crime organizado, livrá-la de ingerências políticas e com autonomia para investigar quem quer que seja.

Valeixo já foi o número 3 da Polícia Federal durante a gestão do ex-diretor-geral Leandro Daiello, quando assumiu a direção da Diretoria de Combate do Crime Organizado (Dicor), área considerada chave para a gestão de Moro no governo Bolsonaro. Permaneceu no cargo entre 2015 até o fim de 2017.

No início deste ano, Valeixo assumiu pela segunda vez o posto de superintendente no Paraná no início após a saída de Rosalvo Ferreira Franco, delegado que acompanhou a Lava Jato desde o início, em março de 2014. Durante sua gestão, foi fechada a delação premiada do ex-ministro da Fazenda, Antônio Palocci, e a prisão do ex-presidente Lula, em abril.

A primeira vez que ocupou o comando da superintendência da PF do Paraná foi entre 2009 e 2011. Dois anos depois, embarcou para Washington (EUA) para ser adido policial na embaixada brasileira até 2015, quando retornou ao Brasil para assumir a Dicor

Nascido em Mandaguaçu, município paranaense com cerca de 20 mil habitantes situado a 457 quilômetros da capital, Curitiba, Valeixo é formado em direito pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), Valeixo também atuou no Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (Tigre), grupo de elite da polícia civil paranaense, entre 1994 e 1996, antes de se juntar ao quadro da Polícia Federal.

COM A PALAVRA, ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE DELEGADOS DE POLÍCIA FEDERAL

A Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF) parabeniza o delegado de Polícia Federal Maurício Leite Valeixo pela indicação nesta terça-feira (20) ao cargo de Diretor-Geral da Polícia Federal.

Delegado federal há mais de duas décadas, Valeixo assumirá o comando do órgão em um momento singular de esperança pelo fortalecimento das instituições de Estado, cuja missão principal será preparar a PF para as futuras gerações, tanto no aspecto legislativo como no administrativo, a fim de que possa continuar o combate à corrupção e às organizações criminosas, protegida de ingerências políticas e dotada da autonomia necessária para investigar quem quer que seja, independentemente do contexto em vigor.

A ADPF parabeniza igualmente a delegada Erika Marena pela indicação para dirigir o Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional (DRCI), bem como o delegado Rogério Galloro pela gestão realizada à frente do órgão. Galloro recebeu a Polícia Federal em momento delicado e a conduziu com técnica e profissionalismo. A Associação deseja-lhe sucesso nas missões que virá a receber quando deixar a Direção-Geral da instituição.”

Edvandir Felix de Paiva, presidente da ADPF