Marun pede à PF que investigue suposta atuação de ex-JBS na nomeação de ministros do STF

Marun pede à PF que investigue suposta atuação de ex-JBS na nomeação de ministros do STF

Futuro ministro de Temer, deputado Carlos Marun (PMDB/MS), relator da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito da JBS, em seu parecer final, quer apuração sobre visitas do executivo Ricardo Saud, da J&F, a senadores entre 2014 e 2016

Renan Truffi/BRASÍLIA

12 de dezembro de 2017 | 12h44

Carlos Marun. FOTO: ANDRE DUSEK/ESTADAO

O relator da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da JBS, deputado Carlos Marun (PMDB-MS), pediu em seu parecer final que a Polícia Federal investigue visitas do executivo Ricardo Saud, da J&F, a senadores, entre 2014 e 2016, para pedir apoio destes a pretendentes a ocupar vaga de ministro do Supremo Tribunal Federal.

A solicitação tem relação com boatos de que o ministro Luiz Edson Fachin teria tido ajuda dos irmãos Batista para viabilizar sua indicação à Suprema Corte. O pedido do peemedebista não faz menção nominal a Fachin, mas o magistrado é o relator da Lava Jato no STF. Ele foi o responsável por homologar o acordo do executivos da JBS.

“[Encaminho] à Polícia Federal para que investigue eventuais visitas de Ricardo Saud a senadores pleiteando apoio destes a pretendentes a ocupar a vaga de Ministro do Supremo Tribunal Federal durante período de 2014 a 2016”, diz o texto final do relatório. Autor do pedido de investigação, o deputado Carlos Maun tomará posse como ministro da Secretaria de Governo do governo Michel Temer.

No relatório final, Marun direciona os pedidos de indiciamento justamente contra os membros da Procuradoria-Geral da República que foram responsáveis pela delação premiada da JBS.
Foram alvo de pedido de indiciamento, entre outros, o ex-procurador-geral Rodrigo Janot e seu ex-chefe de gabinete, o procurador Eduardo Pelella. Na visão do relator, os dois cometeram os crimes de abuso de autoridade, prevaricação e incitação à “à subversão da ordem política ou social”, previsto na Lei de Segurança Nacional.

Mais conteúdo sobre:

Carlos MarunJBS