Marco Aurélio suspende nomeação do filho de Marcelo Crivella

Marco Aurélio suspende nomeação do filho de Marcelo Crivella

Ministro do Supremo Tribunal Federal cita Súmula da Corte máxima que em 2008 vetou nepotismo para barrar Marcelo Hodge Crivella no cargo de secretário-chefe da Casa Civil do pai que é prefeito do Rio

Mateus Coutinho e Fausto Macedo

09 de fevereiro de 2017 | 16h25

Senador Marcelo Crivella. Foto: Beto Barata/Agência Senado

Senador Marcelo Crivella. Foto: Beto Barata/Agência Senado

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, suspendeu nesta quinta-deira, 9, a nomeação de Marcelo Hodge Crivella para o cargo de secretário-chefe da Casa Civil da gestão do pai dele, Marcelo Crivella (PRB), na Prefeitura do Rio.

Documento

Em decisão liminar, o ministro citou a Súmula da Corte máxima que, em 2008, vetou o nepotismo, então prática corriqueira na administração pública.

A decisão atende pedido em Reclamação ao Supremo contra o Decreto 483, de 1.º de fevereiro, por meio do qual o prefeito nomeou o filho para o cargo estratégico do governo municipal.

Para o ministro, a nomeação em ato do prefeito do Rio burlou a Súmula da Corte.

“Defiro a liminar para suspender a eficácia do Decreto 483, de 1.º de fevereiro de 2017, do Prefeito do Município do Rio de Janeiro”, decidiu o ministro

Tudo o que sabemos sobre:

Marcelo CrivellaSTFPrefeitura do Rio

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.