Lula é recebido por parlamentares em aeroporto

Lula é recebido por parlamentares em aeroporto

Lula chegou no aeroporto Afonso Pena em um avião particular e deve seguir para um hotel antes de ir à Justiça Federal, onde vai estar pela primeira vez frente a frente com Moro

Daniel Weterman

10 de maio de 2017 | 11h47

O desembarque de Lula em Curitiba/ AFP PHOTO / Heuler Andrey

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi recebido por parlamentares e dirigentes do PT após desembarcar no Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, na manhã desta quarta-feira. Lula chegou no aeroporto Afonso Pena em um avião particular e deve seguir para um hotel antes de ir à Justiça Federal, onde vai estar pela primeira vez frente a frente com Moro.

Nesta quarta-feira, 10, o ex-presidente Lula fica, pela primeira vez, frente a frente com o juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, em depoimento, na sede da Justiça Federal de Curitiba. O petista vai depor no âmbito de ação em que é réu acusado de receber propinas de R$ 3,7 milhões da OAS. Uma das supostas benesses seria o triplex no condomínio Solaris, no Guarujá e suas respectivas reformas, como elevadores, piscina e cozinha – o empreendimento foi incorporado pela empreiteira junto à Bancoop. Em depoimentos recentes, executivos da OAS, como o ex-presidente da construtora Léo Pinheiro, admitiram que o apartamento foi destinado ao petista. A defesa de Lula tem negado que o ex-presidente seja o dono do imóvel.

A ex-presidente Dilma Rousseff, que desembarcou uma hora depois de Lula no aeroporto, também se juntou ao grupo, em uma área externa destinada à aviação executiva. Juntos, o grupo gravou um vídeo aclamando o petista como “Lula, guerreiro do povo brasileiro”. A comitiva saiu do local por volta das 11 horas, rumo a seus locais de hospedagem.

Ela estava acompanhada do ex-ministro do Trabalho Miguel Rosseto. Segundo passageiros do voo, ouvidos pelo Broadcast Político, Dilma foi discreta e não interagiu com outras pessoas. Também não houve pedido de foto ou cumprimentos.

Do lado de fora, manifestantes contrários ao ex-presidente faziam um protesto, a cerca de 500 metros. A Polícia Militar fez a segurança do local e, segundo relatos, não houve confronto.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.