Em ligação para a mulher, da Custódia da PF em São Paulo, Milton Ribeiro disse que estava sendo ‘muito bem tratado, com cortesia’; ouça

Ex-ministro da Educação, alvo principal da Operação Acesso Fácil por suspeita de dar ‘respaldo’ à organização criminosa que teria instalado gabinete paralelo de pastores no MEC, foi preso na quarta-feira, 22, em Santos, litoral paulista, e levado para a sede da PF na capital paulista; 24 horas depois foi solto

Rayssa Motta, Julia Affonso e Pepita Ortega

Atualizamos nossa política de cookies

Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.

Milton Ribeiro ligou para mulher quando ainda estava preso. Foto: Reprodução/Instagram

Quando ainda estava preso na Operação Acesso Pago, o ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, ligou para a mulher, Myrian, da Superintendência da Polícia Federal (PF) em São Paulo. No telefonema, que durou cerca de um minuto, ele relatou que foi “muito bem tratado”.

“Muito bem tratado, com muita cortesia até. Muito bem tratado”, disse Ribeiro. Ouça toda a ligação:

O delegado federal Bruno Calandrini, responsável pelo inquérito, disse que o ex-ministro foi recebido com “honrarias” na superintendência e que o “tratamento diferenciado” prejudicou a investigação.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

No telefonema, o Milton Ribeiro garante ainda que “está tranquilo” e pede orações. “O que é a meu favor, Myrian, é a questão da minha consciência e eu estou bem. Estou tranquilo”, afirma.

O ex-ministro foi preso preventivamente na última quarta-feira, 22, em Santos, no litoral paulista, e deveria ter sido levado para ser interrogado em Brasília, mas a superintendência da Polícia Federal em São Paulo alegou questões logísticas e não fez a transferência. Ele acabou recebendo habeas corpus do Tribunal Regional Federal da 1.ª Região (TRF-1) e foi solto antes de ser ouvido pelo delegado.

Como mostrou o Estadão, a Polícia Federal tem três jatos da Embraer. Apenas um deles tem registro de voo no dia da prisão. As outras duas aeronaves da corporação não aparecem como tendo sido usadas na data.

Milton Ribeiro ligou para mulher quando ainda estava preso. Foto: Reprodução/Instagram

Quando ainda estava preso na Operação Acesso Pago, o ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, ligou para a mulher, Myrian, da Superintendência da Polícia Federal (PF) em São Paulo. No telefonema, que durou cerca de um minuto, ele relatou que foi “muito bem tratado”.

“Muito bem tratado, com muita cortesia até. Muito bem tratado”, disse Ribeiro. Ouça toda a ligação:

O delegado federal Bruno Calandrini, responsável pelo inquérito, disse que o ex-ministro foi recebido com “honrarias” na superintendência e que o “tratamento diferenciado” prejudicou a investigação.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

No telefonema, o Milton Ribeiro garante ainda que “está tranquilo” e pede orações. “O que é a meu favor, Myrian, é a questão da minha consciência e eu estou bem. Estou tranquilo”, afirma.

O ex-ministro foi preso preventivamente na última quarta-feira, 22, em Santos, no litoral paulista, e deveria ter sido levado para ser interrogado em Brasília, mas a superintendência da Polícia Federal em São Paulo alegou questões logísticas e não fez a transferência. Ele acabou recebendo habeas corpus do Tribunal Regional Federal da 1.ª Região (TRF-1) e foi solto antes de ser ouvido pelo delegado.

Como mostrou o Estadão, a Polícia Federal tem três jatos da Embraer. Apenas um deles tem registro de voo no dia da prisão. As outras duas aeronaves da corporação não aparecem como tendo sido usadas na data.

Tudo o que sabemos sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato