Lidiane, a prefeita foragida, entra no sistema de procurados da PF

Se tentar deixar o País por aeroportos ou postos de fronteira, ela será barrada

Redação

02 de setembro de 2015 | 17h51

prefeitaindependent

Por Julia Affonso, Mateus Coutinho e Fausto Macedo

O nome da prefeita de Bom Jardim, Lidiane Rocha (PP-MA), no interior do Maranhão, foi incluído no Sistema de Nacional de Procurados e Impedidos (Sinpi), da Polícia Federal. Suspeita de desvios de verbas de merenda escolar e fraude em licitação que podem alcançar rombo de R$ 15 milhões, Lidiane Rocha está foragida há duas semanas.

Desde o dia 20 de agosto, ela está desaparecida- a Justiça Federal decretou sua prisão preventiva. No cadastro de procurados e impedidos estão os nomes de todos os que não podem deixar o Brasil, por problemas com a Justiça, e de estrangeiros impedidos de entrar no País. O sistema é consultado por agentes em aeroportos, portos e postos de fronteira, antes da autorização policial para saída ou entrada de pessoas no País.

Promotoria pede bloqueio de bens de Lidiane, a prefeita foragida

Vaidosa, Lidiane Rocha, de 25 anos, exibe nas redes sociais imagens de uma vida de alto padrão para uma cidade de 40 mil habitantes à beira da miséria, com um dos menores IDHs do Brasil. Carros de luxo, festas e preocupação com a beleza, o que inclui até cirurgia plástica, marcam o dia a dia da moça que candidatou-se pela coligação ‘A esperança do povo’. Seu nome de batismo é Lidiane Leite.

Lidiane Rocha ostenta luxos em redes sociais. Foto: Reprodução

Lidiane Rocha ostentava luxos em redes sociais. Foto: Reprodução

Nesta semana, Lidiane virou notícia no exterior. BBC News, The Telegraph, The Week e outros veículos falaram da gestora de Bom Jardim. “Prefeita brasileira que comanda cidade via WhatsApp é procurada por corrupção”, diz a BBC News em sua página na internet.

“Lidiane Leite, 25, foi eleita depois que seu namorado foi impedido e, em seguida, fez-lhe o seu principal conselheiro”, registra o The Week.

“Polícia brasileira à procura de prefeita de 25 anos acusada de corrupção”, informa Telegraph.

Já a CNN questiona em um post: “Onde está a prefeita brasileira viciada em Whatsapp”.

prefeitatelegraph

Educação. Lidiane Rocha já é acusada – em ação por improbidade movida pelo Ministério Público Estadual -, de ‘reduzir injustificadamente’ os vencimentos dos professores da rede municipal no mês de outubro de 2014. Na ação, proposta em novembro do ano passado, a Promotoria pede condenação de Lidiane. O processo está em curso.

‘Acabam com sonhos’, diz promotora sobre desvios na gestão de Lidiane, foragida

+ Vice assume a cadeira de Lidiane

O corte no holerite dos docentes reforça as suspeitas da Promotoria de que a gestão Lidiane sucateou o sistema de ensino do município de 40 mil habitantes situado a 275 quilômetros da capital São Luís. A prefeita está foragida há seis dias, alvo de investigação por supostos desvios de recursos que podem chegar a R$ 15 milhões – parte era destinada à merenda escolar das crianças.

Tudo o que sabemos sobre:

Bom JardimLidiane RochaMaranhão

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.