Lewandowski dá cinco dias para Bolsonaro e Queiroga prestarem informações sobre divulgação de cronograma da vacina

Lewandowski dá cinco dias para Bolsonaro e Queiroga prestarem informações sobre divulgação de cronograma da vacina

Última atualização no calendário disponibilizado no site do Ministério da Saúde foi feita em 19 de março

Rayssa Motta

21 de abril de 2021 | 18h26

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu cinco dias para que o governo federal preste informações sobre a divulgação do cronograma de recebimento de doses de vacinas para covid-19. Foram encaminhados ofícios ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e ao ministro da Saúde Marcelo Queiroga.

Documento

O pedido de esclarecimentos foi feito em uma ação movida pela Rede Sustentabilidade, que pede ao tribunal que obrigue o governo a atualizar o calendário de entregas dos imunizantes comprados, disponibilizado no site do Ministério da Saúde, pelo menos a cada 15 dias. O partido argumenta que os números defasados comprometem a programação de governadores e prefeitos. A última atualização foi feita em 19 de março.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e ao fundo o presidente Jair Bolsonaro. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Em despacho nesta terça-feira, 20, o ministro afirma que pediu informações do governo em razão da ‘importância da matéria’ e da ‘emergência de saúde pública’. “Solicitem-se prévias informações ao Presidente da República e ao Ministro de Estado da Saúde, no prazo de 5 (cinco) dias, sobre os pedidos formulados”, escreveu Lewandowski.

O governo está sob pressão para ampliar o ritmo de vacinação na fase mais crítica da pandemia. Por falta de doses, algumas cidades chegaram a interromper as campanhas de imunização. Depois de alterações sucessivas no cronograma de entrega das vacinas, o Ministério da Saúde chegou a dizer ao Estadão que não iria mais divulgar a previsão de doses que espera receber a cada mês. Na sequência, o ministro Marcelo Queiroga contrariou a informação repassada por sua assessoria de imprensa e disse, em entrevista no Rio de Janeiro, que o cronograma ainda será divulgado.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.