Leia a denúncia do Cartel dos Trens em São Paulo

Leia a denúncia do Cartel dos Trens em São Paulo

Em 38 páginas, procurador da República Rodrigo De Grandis acusa nove por lavagem de dinheiro, inclusive dois ex-diretores da CPTM, em esquema que operou entre 1998 e 2008, durante governos do PSDB no Estado

Mateus Coutinho, Ricardo Galhardo e Fausto Macedo

11 de fevereiro de 2017 | 05h00

Foto: Tiago Queiroz/Estadão

Foto: Tiago Queiroz/Estadão

Em 38 páginas, o procurador da República Rodrigo De Grandis acusa nove pelo cartel de trens que operou em São Paulo entre 1998 e 2008 – governos dos PSDB. Formalmente, o procurador atribui aos denunciados lavagem de dinheiro de propina, inclusive dois ex-diretores da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), mas excluiu corrupção, crime que já prescreveu.

Documento

O cartel de trens foi denunciado pela gigante alemã Siemens, em acordo de leniência que fechou em maio de 2013 com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Com base nas revelações de executivos da multinacional, a Polícia Federal abriu inquérito e, em dezembro de 2014, indiciou 33 investigados.

O inquérito chegou ao Ministério Público Federal, que denunciou nove.

Tudo o que sabemos sobre:

cartel dos trensCPTMPSDB

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.