Leia o voto de Alexandre de Moraes contra Bruno na rua

Leia o voto de Alexandre de Moraes contra Bruno na rua

Ministro do Supremo Tribunal Federal argumentou 'extremo temor no seio da sociedade' e votou pelo retorno do goleiro à prisão pelo sequestro, cárcere privado e assassinato de Eliza Samúdio

Redação

26 de abril de 2017 | 05h00

Ministro Alexandre de Moraes, do STF. Foto: Nelson Jr./SCO/STF

Ministro Alexandre de Moraes, do STF. Foto: Nelson Jr./SCO/STF


Ao votar pelo imediato retorno do goleiro Bruno à prisão, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, apontou para o ‘extremo temor no seio da sociedade causado por essa espécie de delito e a necessidade de preservação da paz social’. Bruno está condenado a 22 anos e três meses de prisão pelo sequestro, cárcere privado e assassinato de Eliza Samúdio, em 2010.

Documento

Nesta terça-feira, 25, por maioria de votos, a Primeira Turma do STF revogou a liminar no Habeas Corpus (HC) 139612 e determinou o restabelecimento da prisão preventiva de Bruno. Moraes foi o relator.
Para o ministro, o goleiro demonstrou ‘firme disposição para a prática do homicídio, que teve a sua execução meticulosamente arquitetada’. Segundo Moraes, a ‘supressão de um corpo humano é a derradeira violência que se faz com a matéria, num ato de desprezo e vilipêndio’.

Tudo o que sabemos sobre:

Bruno FernandesSTFEliza Samúdio

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.