Leia a sentença de 30 anos para Eike

Leia a sentença de 30 anos para Eike

Em 119 páginas, juiz Marcelo Bretas, da 7.ª Vara Criminal Federal do Rio, expõe todos os argumentos que o levaram a condenar empresário que já carregou o título de 'bilionário' e também o ex-governador Sérgio Cabral (22 anos e oito meses de reclusão) e o ex-vice-presidente do Flamengo Flávio Godinho

Constança Rezende, Roberta Pennafort / RIO e Luiz Vassallo e Fausto Macedo / SÃO PAULO

03 Julho 2018 | 13h45

Eike Batista, na Polícia Federal no Rio. FOTO: MARCOS ARCOVERDE/ESTADÃO

Em uma sentença de 119 páginas, o juiz Marcelo Bretas, da 7.ª Vara Criminal Federal do Rio, condenou o empresário Eike Batista a 30 anos de prisão pelos crimes de corrupção ativa e lavagem de dinheiro. O magistrado impôs a Eike, o ‘ex-bilionário’, multa de R$ 53 milhões. Na mesma sentença foram condenados o ex-governador do Rio Sérgio Cabral (22 anos e oito meses de reclusão), sua mulher, Adriana Ancelmo (4 anos e meio em regime semiaberto), e o ex-vice-presidente do Flamengo, Flávio Godinho (22 anos de pena).

Documento

O empresário teria repassado propina de US$ 16,5 milhões a Cabral, em troca de participação em grandes empreendimentos do Estado. “De qualquer sorte, é de se reconhecer que o ex-governador Sérgio Cabral, quando solicitou a vantagem indevida aqui tratada, detinha o poder de praticar atos de ofício para beneficiar o empresário Eike Batista em seus empreendimentos no Estado, uma vez que se tratavam de aliados de longa data, como ficou evidenciado em seus interrogatórios”, assinalou o juiz Bretas.

+++A denúncia da Procuradoria contra Cabral, Eike e mais sete

“Da parte do empresário, verifica-se a manutenção da confiança emprenhada para com os interesses políticos de Sérgio Cabral, consistente em promessa de pagamento indevido tendo em vista possível contraprestação à influência a ser exercida pelo então governador do Estado do Rio de Janeiro quanto aos interesses privados das empresas do Grupo X.”

COM A PALAVRA, O ADVOGADO FERNANDO MARTINS, QUE DEFENDE EIKE

“O advogado de Eike Batista, Fernando Martins, informa que irá recorrer da decisão.”

COM A PALAVRA, O ADVOGADO RODRIGO ROCA, QUE DEFENDE CABRAL

“A condenação pela operação Eficiência era uma questão de coerência com a condenação, pelo mesmo Juiz, na operação Calicute. Ainda assim, a sentença é injusta e a pena desproporcional. Apelaremos ao Tribunal buscando a sua reforma.”