Leia a denúncia da Operação Bravata, que levou à condenação de homem que ameaçou Jean Wyllys

Leia a denúncia da Operação Bravata, que levou à condenação de homem que ameaçou Jean Wyllys

Marcelo Valle Siqueira Mello acumula duas sentenças condenatórias e integra o grupo 'Homens Sanctus', que dissemina violência, ódio e preconceito contra minorias, via internet

Ricardo Brandt

28 de janeiro de 2019 | 11h34

Reprodução de trecho da denúncia em que são feitas ameaças a um delegado da PF

Marcelo Valle Siqueira Mello, um dos autores de ameaças contra o deputado federal Jean Wyllys (PSOL), acumula condenações nas operações Bravata e Intolerância, sob a acusação de integrar o grupo ‘Homens Sanctus’, que dissemina ódio e violência contra minorias na internet. Uma das penas é de 41 anos e a outra é de 18 anos de prisão.

“O autor das ameaças, de codinome árabe, faz exigências fundadas em ideais de discriminação e preconceito, ao referir-se expressamente à renúncia dos então deputados Jean Wyllys e Magno Malta, tachados como pedófilos, homossexuais, corruptos e degenerados, afirmando ao final, que, se for identificado, vai se matar ao estilo ‘homem-bomba’, gritando palavras de ordem em árabe (ALLAHU AKBAR), e denominando-se o ‘Justiceiro de Deus’”, registra a sentença da Operação Bravata.

Na Operação Intolerância, Mello admitiu, em depoimento, que por iniciativa de outro membro do grupo, “Ministro Claudio”, ele “passou a pregar a morte do Deputado Federal Jean Wyllys”. Diz ainda que assinava nas mensagens o nome de um “inimigo”.

LEIA A DENÚNCIA DA OPERAÇÃO BRAVATA

Documento

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.