Leia a denúncia da Lava Jato contra Nuzman, Gryner, Cabral, ‘rei Arthur’, Lamine e Papa

Leia a denúncia da Lava Jato contra Nuzman, Gryner, Cabral, ‘rei Arthur’, Lamine e Papa

Em 157 páginas, Ministério Público Federal acusa ex-presidente do Comitê Olímpico do Brasil, ex-governador do Rio, empresário e senegaleses por propina de US$ 2 milhões para eleger Rio/16

Constança Rezende/RIO

18 de outubro de 2017 | 12h43

Carlos Arthur Nuzman. Foto: Reuters

O Ministério Público Federal no Rio denunciou o ex-presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB) Carlos Arthur Nuzman, o ex-diretor de operações e marketing do COB Leonardo Gryner, o ex-governador Sérgio Cabral, o empresário Arthur Soares ‘rei Arthur’ e os senegaleses Papa Massata Diack e Lamine Diack por corrupção. Gryner também foi denunciado por organização criminosa e Nuzman por organização criminosa, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

Documento

De acordo com a denúncia, Cabral, Nuzman e Leonardo Gryner solicitaram diretamente a Arthur Soares e aceitaram promessa de vantagem indevida a outras pessoas, os senegaleses Papa Diack e Lamine Diack, consistente no pagamento de US$ 2 milhões para garantir votos para o Rio na eleição para sede dos Jogos Olímpicos/2016, o que configura corrupção passiva.

Tudo o que sabemos sobre:

Carlos Arthur Nuzmanoperação Lava Jato

Tendências: