Leia a decisão de Moro que põe Lava Jato na Petroquisa

Leia a decisão de Moro que põe Lava Jato na Petroquisa

Nova fase da grande operação, deflagrada nesta sexta-feira, 20, descobre propinas de R$ 32 milhões a quatro ex-gerentes do braço petroquímico da Petrobrás

Ricardo Brandt, enviado especial a Curitiba, e Julia Affonso

20 de outubro de 2017 | 15h57

Juiz Sérgio Moro. FOTO: FELIPE RAU/ESTADÃO

A Polícia Federal e a Procuradoria da República no Paraná deflagraram nesta sexta-feira, 20, a 46.ª fase da Operação Lava Jato – à qual a PF, pela primeira vez, não deu nome. Os investigadores miram ex-gerentes da Petrobrás que teriam recebido propinas de R$ 32 milhões no exterior por meio de contratos da Petroquisa, braço petroquímico da estatal petrolífera.

Documento

Documento

Um dos novos alvos da Lava Jato é Djalma da Silva, ex-gerente da Petrobrás, foi encontrado em sua residência, mas acabou não sendo levado pelos investigadores porque está se recuperando de uma cirurgia.

Tudo o que sabemos sobre:

Polícia Federaloperação Lava Jato

Tendências: