‘Lava Jato puniu maior esquema de corrupção da história’, diz Doria sobre apoio a Moro hackeado

‘Lava Jato puniu maior esquema de corrupção da história’, diz Doria sobre apoio a Moro hackeado

No momento em que tem supostas mensagens com membros da força-tarefa reveladas, ex-juiz federal e ministro da Justiça será homenageado pelo governador de São Paulo com a medalha Ordem do Ipiranga

Luis Vassallo e Fausto Macedo

26 de junho de 2019 | 15h48

O governador eleito de São Paulo, João Doria, e o futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, durante evento em Brasília. FOTO: JOSÉ CRUZ/AGÊNCIA BRASIL

“Não podemos aceitar a tentativa de fazer o Brasil retroceder”, declarou o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), à reportagem do Estadão, ao manifestar apoio ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, e à Operação Lava Jato.

O ex-juiz federal será homenageado pelo tucano com a medalha Ordem do Ipiranga, que tem como finalidade agradecer e homenagear cidadãos brasileiros e estrangeiros por seus méritos e contribuições para o Estado de São Paulo.

O encontro ocorre no Palácio dos Bandeirantes, nesta sexta, 28.

A homenagem ocorre em um momento crítico para Moro. Mensagens a ele atribuídas e a procuradores da força-tarefa são reveladas pelo jornal The Intercept Brasil – fato que levou o ministro a ser chamado para esclarecimentos na Câmara.

“Quero reiterar o que sempre disse: a Lava Jato investigou, apurou e puniu o maior esquema de corrupção da história. É um trabalho que sempre teve, e continuará tendo, o meu apoio”, afirmou Doria ao Estadão.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.