Lava Jato encontra ação de R$ 2,10 na conta de Eduardo Cunha

Lava Jato encontra ação de R$ 2,10 na conta de Eduardo Cunha

Justiça decretou bloqueio de R$ 220 milhões do ex-presidente da Câmara, mas Banco Central identificou extratos zerados; em nome de Cláudia, mulher do peemedebista, havia R$ 622 mil

Mateus Coutinho, Julia Affonso e Ricardo Brandt, enviado especial a Curitiba

20 de outubro de 2016 | 13h21

conta3

Ao decretar a indisponibilidade de bens no montante de R$ 220 milhões do ex-presidente da Câmara e deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), a Justiça Federal encontrou extratos zerados e uma ação da Oi no valor de R$ 2,10 em nome do peemedebista. Já em nome de sua mulher Cláudia Cruz, o Banco Central identificou R$ 622 mil.

A decisão foi dada pela 6.ª Vara Federal de Curitiba em ação civil de improbidade administrativa movida pela Procuradoria da República, na capital paranaense, contra o peemedebista. Nesta ação, que não tem caráter penal – sanções previstas têm natureza civil, como inelegibilidade, perda dos direitos políticos, pagamento de multa e ressarcimento de danos ao erário – o peemedebista é acusado de improbidade administrativa por supostamente ter recebido US$ 1,5 milhão em propina envolvendo a compra pela Petrobrás de um campo de exploração de petróleo na África, em 2010.

contazeradacontazerada2contazerada3

Além do bloqueio feito pelo Banco Central, como é de praxe os próprios bancos encaminharam, posteriormente, à Justiça Federal os dados das contas identificadas em nome do peemedebista e sua mulher. Confira abaixo os extratos:

conta1conta2conta4

 

Mais conteúdo sobre:

operação Lava JatoEduardo Cunha