Kassab recebeu R$ 5,5 milhões da JBS, diz delator

Kassab recebeu R$ 5,5 milhões da JBS, diz delator

Em delação, o diretor da J&F Ricardo Saud afirmou que a quantia era parte de um total de R$ 20 milhões pagos ao PSD pela empresa

Rodolfo Mondoni

20 de maio de 2017 | 05h00

Gilberto Kassab. Foto: Evelson de Freitas/Estadão

Gilberto Kassab, ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), recebeu R$ 5,5 milhões da JBS, de acordo com depoimento feito por Ricardo Saud, diretor de Relações Institucionais do Grupo. Em delação premiada ao Ministério Público Federal, o executivo disse que a quantia era parte do total de R$ 20 milhões repassados pela empresa ao Partido Social Democrático (PSD) .

“Esse dinheiro foi utilizado na campanha dele no Senado, uma parte ele ajudou uns poucos candidatos a deputado dele, outra investiu no Robinson Faria e no Fábio Faria (governador do Rio Grande do Norte e o filho dele, deputado federal, respectivamente), e uma parte ele tirou para ele, pessoa física”, relatou Saud.

“Ele (Kassab) pediu para a gente [JBS] guardar lá R$ 7 milhões para ele e que aí, desses R$ 7 milhões, iria dividir em 22 parcelas de R$ 250 mil, porque tinha impostos e essas coisas. Então, ficou 5,5 milhões, divididos em 22 parcelas de 250”, explicou Saud.

Posteriormente, a JBS usou notas fiscais frias para pagar as parcelas à Yapi Consultoria e Debates Ltda., de propriedade de Renato Kassab, irmão do ministro.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.