Justiça sequestra R$ 40 mi de lobista do caso Delta preso na Lava Jato

Adir Assad, alvo da Operação 'Que País é Esse?', é apontado como operador de propinas

Redação

16 de março de 2015 | 14h25

Por Ricardo Brandt, enviado especial a Curitiba, Julia Affonso, Andreza Matais e Fausto Macedo

A Justiça Federal decretou o sequestro de R$ 40 milhões nas contas do lobista Adir Assad e de seis empresas ligadas a ele, usadas para movimentar propina, segundo a Operação Lava Jato. Foi decretado ainda o bloqueio em contas de três pessoas que eram usadas como ‘laranjas’ por Assad.

Assad durante depoimento à CPI do Cachoeira. Foto: André Dusek/AE - 28/08/12

Assad durante depoimento à CPI do Cachoeira. Foto: André Dusek/AE – 28/08/12

O lobista foi preso na manhã desta segunda-feira, 16, na décima fase da Lava Jato batizada de Operação ‘Que País É Esse?’. O alvo principal é o ex-diretor de Serviços da Petrobrás, Renato Duque, que também foi preso preventivamente.

Assad é apontado pelos investigadores como o ‘Marcos Valério’ do esquema da empreiteira Delta. Ele seria pagador de propinas.

COM A PALAVRA, A DEFESA DE ADIR ASSAD.

O advogado Miguel Pereira, que defende Adir Assad, preso pela Operação ‘Que País é esse?’, na manhã desta segunda feira, 16, em São Paulo, rechaçou enfaticamente as suspeitas da Polícia Federal contra seu cliente. Pereira não admite a comparação dos investigadores que atribuem a Assad o papel que foi protagonizado por Marcos Valério, operador do mensalão. “Assad nãoi é Marcos Valério, é um engenheiro civil de formação, sempre trabalhou em obras, efetivamente trabalha em obras”, declarou Miguel Pereira.

Assad é apontado pela PF como operador de propinas da empreiteira Delta, alvo de outro escândalo envolvendo o contraventor Carlinhos Cachoeira, em 2012.

O advogado disse que vai tomar ciência do que consta formalmente contra Assad nos autos da Operação Lava Jato e definir a estratégia para tentar derrubar a ordem de prisão preventiva.

“Os autos correm em segredo, ainda vamos ter acesso a eles. O ideal é que o processo corra de acordo com toda a segurança jurídica e o respeito ao devido processo legal.”

Miguel Pereira disse que “existem elementos para buscar a revogação dessa prisão preventiva”.

“A situação (de Assad) não preenche nenhum requisito para a prisão preventiva”, pondera o advogado. “Ele não é Marcos Valério, não é lobista, não é doleiro. É engenheiro e também trabalha na área de shows.”

___________________________________

VEJA TAMBÉM:

Delator diz que pagou R$ 120 mil para Zelada, sucessor de Cerveró

PF apreende 131 obras de arte na casa de Duque

‘Que País é esse?’ prende ‘Marcos Valério’ do esquema Delta

Defesa diz que vai pedir revogação da ordem de prisão de Duque

Reação de Duque ao ser preso pela 1ª vez inspira nome da nova etapa da Lava Jato

_____________________________________

Tudo o que sabemos sobre:

Adir Assadoperação Lava JatoRenato Duque