Justiça manda pet shop indenizar cliente por fuga de cadela

Dona afirma que animal ficou 32 horas desaparecido; estabelecimento contesta e diz que foram 8 horasJulia Affonso

Redação

16 de outubro de 2014 | 02h44

Por Julia Affonso

Um pet shop de São Carlos, no interior de São Paulo, terá que indenizar uma cliente pela fuga de uma cadela que estava sob os cuidados do estabelecimento. A decisão da 26ª Câmara de Direito Privado do TJSP confirmou a sentença da Comarca de São Carlos que havia condenado o pet shop Txutxucão. A indenização é de R$ 3 mil por danos morais e R$ 102 por danos materiais.

Segundo o Tribunal de Justiça, o animal foi deixado na loja, para banho e tosa, mas fugiu e permaneceu desaparecido por 32 horas. A cachorra foi encontrada com diversos ferimentos. A advogada Ariadne Trevizan Leopoldino, que representa o pet shop Txutxucão, afirma que a cadela ficou sumida por 8 horas.

“Importante ressaltar que o profissional dono de pet shop deveria tomar cuidados para impedir a fuga de qualquer animal de seu estabelecimento”, o relator do processo, o magistrado Mario Chiuvite Júnior.

COM A PALAVRA, A PET SHOP.

A advogada da Txutxucão afirmou que continuará recorrendo contra a decisão da Justiça. “O cachorro foi encontrado no mesmo dia. O dono do pet shop colocou colocou cartazes na cidade, foi de porta em porta para encontrá-lo”, afirmou Ariadne. “A cadela foi encontrada em um bosque. A dona diz que ela estava machucada, mas não é verdade. Ela estava cheia de carrapicho.”

Tudo o que sabemos sobre:

São CarlosSão PauloTJ-SP