Justiça manda indenizar cobrador chamado em vídeo no YouTube de ‘mal-educado e violento’

Justiça manda indenizar cobrador chamado em vídeo no YouTube de ‘mal-educado e violento’

Ele foi demitido após ter discussão com passageira gravada em Florianópolis

Pedro Prata

14 de agosto de 2019 | 12h49

Um cobrador demitido por causa de um vídeo postado no YouTube no qual aparece discutindo com uma passageira será indenizado por danos morais.

O desentendimento aconteceu em 2017, e foi filmado por Everaldo Urbano, que postou o vídeo com a descrição: ‘Cobrador mal-educado e violento!!!’.

O vídeo teve repercussão e acabou resultando na demissão do cobrador. Foto: Pixabay/@Free-Photos

O vídeo teve repercussão e acabou resultando na demissão do cobrador.

Na sentença, o juiz Fernando de Castro Faria, da 6.ª Vara Cível de Florianópolis, considerou que Everaldo omitiu parte da discussão que mostraria que quem iniciou a discussão foi a passageira.

“Não fosse isso, o requerido imputou ao requerente adjetivos de ‘mal-educado’ e ‘violento’, abalando sua imagem publicamente com a divulgação da gravação distorcida da realidade, motivo pelo qual merece amparo o pedido formulado”, decidiu o juiz.

Everaldo deverá pagar R$ 3 mil ao cobrador demitido.

COM A PALAVRA, A DEFESA

A reportagem busca contato com a defesa de Everaldo Urbano. O espaço está aberto para manifestação. (pedro.prata@estadao.com)

Tudo o que sabemos sobre:

YouTube

Tendências: