Justiça homologa acordo entre Ibaneis e Sara Giromini; extremista vai entregar cestas básicas após ter chamado governador do DF de ‘bandido’

Justiça homologa acordo entre Ibaneis e Sara Giromini; extremista vai entregar cestas básicas após ter chamado governador do DF de ‘bandido’

Extremista também se retratou das manifestações contra o governador, dizendo que foi 'movida pelo calor da emoção' e não ter tido 'intenção de ofender sua honra'

Redação

01 de dezembro de 2020 | 10h07

O governador do DF, Ibaneis Rocha, e a extremista Sara Giromini. Foto: Instagram/Reprodução e José Cruz/Agência Brasil

O Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania de Brasília homologou acordo entre o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha Barros Junior, e a extremista Sara Giromini. O procedimento se deu no âmbito de uma ação ajuizada pelo mandatário após a investigada no inquérito das fake news e dos atos antidemocráticos chamá-lo de bandido’.

No texto homologado na última sexta, 27, as partes ajustaram que Sara irá realizar a entrega de 100 cestas básicas a instituições indicadas por Ibaneis.

Além disso, a extremista se retratou das manifestações contra o governador, dizendo que foi ‘movida pelo calor da emoção’ e não ter tido ‘intenção de ofender sua honra’.

“Com as mais sinceras desculpas pelos excessos cometidos pelo uso da palavra, [Sara] entende que a retratação é justa e cabível, bem como exemplo aos demais manifestantes, para que entendam a importância da autocomposição dos conflitos e a primazia pela paz. (…) Pede que a população do Distrito Federal (onde reside) tome como incentivo este ato para prezar sempre pela solução pacífica dos conflitos, sobretudo entre povo e governo, enquanto eleitores” registra trecho da retratação, segundo divulgado pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios.

Em outro momento, a extremista registrou: “Desde já agradece pela oportunidade e parabeniza o governador por concordar com o encerrar do que seria um desgaste de emoções apesar das diferenças ideológicas, desejando que outros líderes sigam o exemplo, priorizando a conciliação, promovendo a paz, a civilidade e respeito recíprocos, em especial às vistas da Semana Nacional de Conciliação”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.