Justiça Federal manda transferir réus da Lava Jato para presídio

Justiça Federal manda transferir réus da Lava Jato para presídio

Polícia Federal pediu remoção alegando que custódia em Curitiba não comporta mais tantos presos

Redação

23 de março de 2015 | 13h10

Por Ricardo Brandt, enviado especial a Curitiba, Julia Affonso e Fausto Macedo

A Justiça Federal no Paraná determinou a transferência de 12 presos da Operação Lava Jato da Custódia da Polícia Federal em Curitiba para o Complexo Médico-Penal de Pinhais, região metropolitana da capital paranaense. Entre os presos que serão transferidos estão o ex-diretor de Serviços da Petrobrás, Renato Duque, elo do PT na estatal, e o lobista Fernando Antonio Falcão Soares, o Fernando Baiano, operador do PMDB na Diretoria de Internacional da Petrobrás.

Renato Duque (à esq.) e Fernando Baiano. Fotos: André Dusek/Estadão e Geraldo Bubniak/AGB

Renato Duque (à esq.) e Fernando Baiano. Fotos: André Dusek/Estadão e Geraldo Bubniak/AGB

A decisão é do juiz Sérgio Moro, que conduz todas as ações da Lava Jato. Moro atendeu um pedido da PF, que alegou não ter mais espaço nas dependências da custódia e ante a iminência de novas prisões ocorrerem no âmbito da investigação sobre corrupção e propinas na Petrobrás. A carceragem da PF tem apenas seis celas.

______________________________________________________
VEJA TAMBÉM
– Youssef intermediou negócios em países da América Latina e da África
– ‘A Petrobrás é nossa e ninguém tasca’, diz texto no blog de Dirceu
______________________________________________________

Moro não autorizou a remoção do ex-diretor de Internacional da estatal Nestor Cerveró, porque ele está recebendo acompanhamento de psicólogos na PF. Cerveró foi preso em janeiro. O juiz também manteve na Custódia da PF o empreiteiro Ricardo Pessoa, da UTC Engenharia, a pedido da Procuradoria da República. Pessoa está “em tratativas” para fazer delação premiada.

Juiz Sérgio Moro, responsável pelas ações da Lava Jato. Foto: JF. Diório/Estadão

Juiz Sérgio Moro, responsável pelas ações da Lava Jato. Foto: JF. Diório/Estadão

Entre os que serão transferidos, além de Renato Duque e Fernando Baiano, estão o engenheiro Adir Assad e os empresários Léo Pinheiro, da OAS, e Erton Fonseca, da Galvão Engenharia, e o lobista Mário Góes.

VEJA A LISTA DOS RÉUS QUE SERÃO TRANSFERIDOS
1) Adir Assad;
2) Agenor Franklin Magalhães Medeiros;
3) Erton Medeiros Fonseca;
4) Fernando Antônio Falcão Soares;
5) Gerson de Mello Almada;
6) João Ricardo Auler;
7) José Aldemário Pinheiro Filho;
8) José Ricardo Nogueira Breghirolli;
9) Mario Frederico Mendonça Goes;
10) Mateus Coutinho de Sá Oliveira;
11) Renato de Souza Duque; e
12) Sergio Cunha Mendes.

Tudo o que sabemos sobre:

operação Lava Jato