Justiça de São Paulo libera R$ 1,7 mi de multas para combate ao coronavírus

Justiça de São Paulo libera R$ 1,7 mi de multas para combate ao coronavírus

Repasse de verbas oriundas de multas judiciais foram destinadas à Unicamp, Santa Casa de Misericórdia São Francisco, Santa Casa Saúde e Hospital de Fornecedores de Cana e aos municípios de Assis, Bragança Paulista, Hortolândia e Itapeva

Redação

27 de março de 2020 | 11h56

O Tribunal de Justiça de São Paulo liberou R$ 1,7 milhão para o combate ao novo coronavírus no Estado. O repasse de verbas oriundas de multas judiciais foram destinadas à Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Santa Casa de Misericórdia São Francisco, Santa Casa Saúde e Hospital de Fornecedores de Cana e aos municípios de Assis, Bragança Paulista, Hortolândia e Itapeva.

Somente entre quarta e quinta, 25 e 26 de março, decisões que autorizam o repasse somaram R$ 1 milhão. A Vara do Juizado Especial Criminal de Campinas, por exemplo, autorizou o pedido para transferir R$ 294 mil à Unicamp. A universidade também recebeu recursos a partir de decisões proferidas por juízes de Hortolândia, Vinhedo e Bragança Paulista, no interior do Estado.

Foto: Pixabay

Em Assis, juiz Adugar Quirino do Nascimento Souza Júnior autorizou a transferência de valores das prestações pecuniárias até o limite de R$ 150 mil para a Secretaria Municipal de Saúde, a serem utilizados na aquisição de insumos médicos (luvas, máscaras, álcool gel e outros) para as unidades de saúde locais.

No mesmo sentido, as juízas Ana Paula Schleiffer Livreri, do Juizado Especial Cível e Criminal Bragança Paulista, e Juliana Ibrahim Guirao Kapor, do Juizado Especial Cível e Criminal de Hortolândia, destinaram valores para as secretárias de saúdes dos municípios.

Veja a lista completa:

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: