Justiça condena homem que agrediu cadela com cano de PVC

Justiça condena homem que agrediu cadela com cano de PVC

Morador de Lauro Müller, a 188 quilômetros de Florianópolis, pegou 3 meses de detenção e multa, pena substituída por prestação pecuniária no valor de um mínimo

Pepita Ortega

02 de fevereiro de 2020 | 06h00

Imagem meramente ilustrativa. Foto: Reprodução

A Justiça de Santa Catarina condenou um homem por abuso e maus-tratos contra uma cadela, golpeada com um cano de PVC, na cidade de Lauro Müller, com cerca de 16 mil habitantes a 188 quilômetros da capital Florianópolis.

A decisão é da juíza Maria Augusta Tonioli. Ela condenou o homem a três meses de detenção e 10 dias-multa, pena substituída por uma restritiva de direitos, consistente em prestação pecuniária no valor de um salário mínimo.

Cabe recurso da decisão, informou o site do Tribunal de Justiça de Santa Catarina – Ação Penal n. 0000350-19.2016.8.24.0087.

Segundo a denúncia, em março de 2016 o homem golpeou a cadela e a feriu na pata traseira.

 

Foto: Divulgação/Freepik

 

Vizinhos do acusado acionaram voluntários de uma ONG do município, que denunciaram o caso e trataram o animal.

Entre os depoimentos da acusação, voluntárias da entidade de defesa animal informaram que, ao atender denúncia, encontraram a cachorra já machucada.

Pessoas que moram próximas do local apontaram o homem como ‘responsável pelas agressões’.

Em sua defesa, o acusado garantiu que não agrediu a cadela.

No entanto, pesa contra ele outro registro de agressão a animais.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.