Justiça condena a 16 anos de prisão homem que matou a ex-sogra por engano

Justiça condena a 16 anos de prisão homem que matou a ex-sogra por engano

Segundo processo criminal, Frédy Thomé 'tinha a intenção de matar o parceiro de sua ex-companheira, mas errou o tiro e acertou na mãe dela'

Pedro Prata

06 de agosto de 2019 | 14h13

Um homem foi condenado a 16 anos de prisão em Itapiranga, em Santa Catarina, acusado da morte da ex-sogra ‘por engano’. A condenação foi pelo crime de homicídio qualificado por motivo fútil e uso de recurso que dificultou a defesa da vítima.

A condenação também engloba o crime de porte ilegal de arma de fogo. Foto: Pixabay/@Skitterphoto

Segundo o processo criminal, Frédy Thomé foi à casa da ex-companheira, Fernanda Teresinha Winter, para que ela pudesse ver o filho Kauã. Ao chegar ao local, ficou sabendo que o atual companheiro dela, Cleiton da Silva, também estava lá.

Ele, então, voltou ao seu carro para buscar um arma e atirou contra Cleiton. No entanto, errou o tiro e acertou em Noeli Maria Winter, mãe de Fernanda, que morreu.

Para a Justiça, Frédy foi impelido por motivo fútil, ‘consistente no ciúme, sentimento de egoísmo, posse e no inconformismo com o relacionamento estabelecido entre Cleiton e Fernanda’.

Além disso, ele também descobriu que a ex estava esperando um filho.

A condenação de Frédy Thomé foi pelo crime de homicídio qualificado por motivo fútil e uso de recurso que dificultou a defesa da vítima.

A condenação também engloba o crime de porte ilegal de arma de fogo.

Tudo o que sabemos sobre:

Violência contra a mulherhomicídio

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.