Juízes federais protestam em São Paulo contra governo Dilma

Juízes federais protestam em São Paulo contra governo Dilma

‘A quem interessa enfraquecer o Judiciário?', questionam magistrados

Redação

16 de setembro de 2014 | 22h01

Por Fausto Macedo

Cerca de 50 juízes federais protestaram nesta terça feira, 16, em São Paulo, contra o que classificam de “atentado à independência do Judiciário”. Eles acusam o governo Dilma Rousseff (PT) de ter realizado corte no orçamento da toga, “atropelando o Poder Legislativo”. A manifestação ocorreu no auditório do Fórum Pedro Lessa, na Avenida Paulista.

O ato durou cerca de duas horas. Alguns magistrados disseram que é “coincidência a demonstração de força do Executivo para tentar diminuir o Judiciário justamente após decisões transitadas em julgado que colocaram na cadeia políticos corruptos do alto escalão” – uma referência aos mensaleiros do PT.

O protesto foi organizado pela Associação dos Juízes Federais de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Ajufesp). Os juízes contestam a forma como foi feito o corte no orçamento pela presidente Dilma. “A nossa questão central é o abuso do Executivo, que causa desequilíbrio entre os poderes”, argumenta o juiz federal Paulo Cezar Neves Junior, presidente da entidade de classe.

Para o líder dos magistrados federais em São Paulo e Mato Grosso do Sul, “a Presidência da República não pode passar por cima do Congresso Nacional para interferir diretamente no Judiciário”.

Neves Junior sustenta que a atitude do governo federal busca enfraquecer o Judiciário. “Isso não é uma medida administrativa simples, é demonstração de força. A quem interessa enfraquecer o Poder Judiciário?”, questiona o presidente da Associação dos Juízes Federais em São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Ele adverte que a Constituição impõe que compete ao Legislativo o tipo de corte orçamentário que foi realizado. “Quando isso não ocorre, afeta-se a independência dos Poderes”, assinala o juiz.

Ele destacou que, em 2011, os ministros do Supremo Tribunal Federal já haviam alertado a Presidência da República. Ao final do protesto, os juízes federais distribuíram um manifesto.

manifesto-juizes-federais

Tudo o que sabemos sobre:

AjufespJustiça Federal

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.