Juiz suspende direitos políticos de ex-deputado estadual do Paraná condenado por improbidade

Juiz suspende direitos políticos de ex-deputado estadual do Paraná condenado por improbidade

Alexandre Guimarães (PSD), que atuou como assessor especial da Casa Civil do atual do governador Ratinho Júnior, foi investigado por utilizar verbas públicas para promoção pessoal

Paulo Roberto Netto

27 de abril de 2020 | 18h45

O juiz Thiago Flôres Carvalho, da 2ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba suspendeu por oito anos os direitos políticos do ex-deputado estadual Alexandre Guimarães (PSD), que no ano passado atuou como assessor especial da Casa Civil do atual governador do Paraná, Ratinho Jr.

Guimarães foi condenado por improbidade administrativa em ação apresentada pelo Ministério Público estadual, que o acusou de utilizar verbas públicas para a promoção pessoal. Ao todo, foram gastos R$ 66 mil que devem ser restituídos aos cofres públicos.

Segundo a promotoria, durante o seu mandato (2015-2018) Alexandre Guimarães ‘personalizou’ o trabalho parlamentar, colocando sua fotografia, partido e símbolo ao enaltecer atos da administração pública. O slogan do deputado (‘Isso é trabalho, isso é força política, isso é transformação) esteve presente em diversas peças divulgadas à população.

“A pretexto de informar a população sobre a atividade parlamentar, o réu, de igual modo, colocou a sua imagem, nome e frase de efeito a fim de vincular o que em tese fez como administrador à sua atuação pessoal”, apontou o juiz.

O ex-deputado estadual Alexandre Guimarães no plenário da Assembleia Legislativa do Paraná. Foto: Pedro de Oliveira / Alep

Um site criado para prestação de contas contava, também, com a imagem de Guimarães e seus trabalhos como parlamentar, ‘desvinculados da necessária impessoalidade’, segundo registrou o Ministério Público. A página, inclusive, era gerenciada por um servidor comissionado, o que a promotoria entendeu como aproveitamento de pessoal remunerado.

Além de suspender os direitos políticos, o juiz Thiago Carvalho proibiu o ex-deputado de firmar contratos com o poder público por dez anos e perder cargo público, se tiver. O valor do

No ano passado, Alexandre Guimarães foi indicado para atuar como assessor especial da Casa Civil de Ratinho Jr. O ex-parlamentar ficou no governo até agosto de 2019, quando pediu demissão após ser alvo de operação do Ministério Público sobre esquema de liberação irregular de alvarás de construção na prefeitura de Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba.

COM A PALAVRA, O EX-DEPUTADO ALEXANDRE GUIMARÃES
A reportagem busca contato com a defesa do ex-deputado Alexandre Guimarães. O espaço está aberto a manifestações (paulo.netto@estadao.com)

Tudo o que sabemos sobre:

JustiçaParaná [estado]Ratinho Júnior

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: