Juiz repudia Lula por ‘analfabeto político’

Juiz repudia Lula por ‘analfabeto político’

Presidente da Associação Paulista de Magistrados Jayme de Oliveira reagiu ao pronunciamento do ex-presidente que, ao contra-atacar a Lava Jato, disse que existe servidor público com diploma que é 'analfabeto político'

Fausto Macedo e Julia Affonso

17 de setembro de 2016 | 06h05

Lula. Foto: Marcio Fernandes/Estadão

Lula. Foto: Marcio Fernandes/Estadão

O juiz Jayme de Oliveira, presidente da Associação Paulista de Magistrados, principal e mais influente entidade da toga estadual de São Paulo, declarou nesta sexta-feira, 16, que ‘a fala do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre o serviço público não é digna de quem já ocupou o cargo mais alto da República’.

Na quinta, 15, Lula contra-atacou a Operação Lava Jato, que o acusa formalmente perante a Justiça Federal por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá.

O ex-presidente criticou os procuradores da República que o denunciaram. Ele disse que existem servidores concursados e diplomados que são ‘analfabetos políticos’.

“Dizer que o servidor público é um analfabeto político e que os eleitos pelo voto obrigatório nas urnas são os trabalhadores mais honestos do país é uma ofensa a quem por meio de concurso ocupa cargo público nas estruturas dos três poderes”, declarou Jayme de Oliveira, em nota pública.

“A Associação Paulista de Magistrados repudia esse discurso e reafirma sua confiança nos servidores públicos de todas as esferas e muito especialmente da Magistratura paulista e brasileira.”

Jayme de Oliveira destacou que ‘o serviço público é fundamental para o funcionamento das instituições democráticas e o respeito aos servidores uma exigência de todo homem público e de todo cidadão’.

“A Apamagis externa seu respeito aos servidores e aos valores da República brasileira.”

Tudo o que sabemos sobre:

operação Lava JatoLula

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.