Juiz decreta prisão preventiva para Vaccari e temporária para sua cunhada

Juiz decreta prisão preventiva para Vaccari e temporária para sua cunhada

Sérgio Moro, que conduz os processos da Lava Jato, determinou ainda condução coercitiva de mulher de tesoureiro do PT para depor à Polícia Federal

Redação

15 Abril 2015 | 09h55

Por Fausto Macedo, Andreza Matais e Ricardo Brandt, enviado especial a Curitiba

O juiz federal Sérgio Moro, que conduz os processos da Operação Lava Jato, decretou a prisão preventiva do tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, a condução coercitiva da sua mulher, Giselda Rousie de Lima, e a prisão temporária da cunhada do petista, Marice Correa Lima.

Vaccari foi preso às 6h desta quarta-feira, 15, em nova fase da Operação Lava Jato – essa operação não recebeu nome, ela é um desdobramento da Que País é Esse? e Juízo Final.

Foi Vaccari que atendeu os policiais federais na porta de sua residência, em São Paulo. Ele mora na Alameda dos Piratinis, 279, bairro de Indianópolis.

A prisão decretada contra Vaccari é preventiva e a da cunhada Marice é temporária (tem prazo de cinco dias, podendo ser renovada).

VEJA OS MANDATOS DE PRISÃO DE VACCARI E DA CUNHADA MARICE

mandado prisão vaccari

mandado prisao marice